Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Bolsonaro falará com Biden sobre o que foi ‘tratado com Trump’

Alan Santos/PR Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Presidentes do Brasil e dos Estados terão encontro de 30 minutos na Cúpula das Américas, que será entre os dias 6 e 10 de junho



27/05/2022 | 12:27


O presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem (27) que seu encontro bilateral com o presidente americano, Joe Biden, será de 30 minutos. "Vamos falar da posição do Brasil, falar do que havia tratado com o presidente Trump para continuar essa política", declarou o chefe do Executivo em Goiânia (GO), na Convenção Nacional das Assembleia de Deus.

O encontro de Bolsonaro com Biden acontecerá às margens da IX Cúpula das Américas, marcada para acontecer entre os dias 6 e 10 de junho. Ainda não se sabe, no entanto, o dia da reunião reservada.

De acordo com o presidente, ele negociou os termos da agenda bilateral com o enviado de Biden ao Brasil para a Cúpula, o ex-senador Christopher Dodd. "Conversei como seria o tratamento dispensado ao chefe de Estado de um dos países mais importantes do mundo, que é o Brasil", afirmou Bolsonaro, que destacou que seu encontro com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, foi de três horas. "Sou um chefe de Estado, com toda certeza dos últimos que estiveram no Brasil, que mais respeita e admira o povo americano", acrescentou.

Bolsonaro também lembrou do encontro do G-20, no ano passado, em que teve de negociar sua entrada sem estar imunizado contra a covid-19. "Eu resolvi não tomar a vacina, é um direito meu. No encontro do G-20, ano passado, tinha a exigência do passaporte vacinal. Eu falei eu não vou''. Tiraram a exigência e eu fui", relatou.

Em mais um ataque às medidas de contenção da pandemia, o presidente afirmou ainda, sem apresentar provas, que o lockdown "não salvou uma vida sequer" em qualquer parte do mundo.

Musk

Bolsonaro também afirmou que o empresário americano Elon Musk não tem interesse de auferir lucros no Brasil. "O que ele quer, no tocante à Amazônia, é levar internet a todos", disse o chefe do Executivo em evento da Assembleia de Deus.

Musk se encontrou com Bolsonaro na semana passada em Porto Feliz, interior de São Paulo. Na ocasião, o governo anunciou uma potencial parceria com a Starlink, empresa do bilionário, para monitorar a Amazônia com satélites ultramodernos.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deu aval à Starlink para operar satélites de órbita baixa no Brasil, mas a operação ainda não foi iniciada. Além de Bolsonaro, Musk esteve com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, e com o ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, bem como com empresários de peso, como os cinco executivos das operadoras presentes ao evento: Christian Gebara (Telefônica/Vivo), José Félix (Claro), Rodrigo Abreu (Oi), Alberto Griselli (TIM) e Pietro Labriola (da Telecom Itália, dona da TIM).

Bolsonaro ainda voltou a defender agregação de valor às exportações do Brasil, mas ressaltou que vai respeitar contratos. "Chega de entregar o que temos in natura, o que exportamos é finito", afirmou o presidente. "Somos o maior exportador de minério e vamos honrar os contratos."



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;