Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 30 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

Starliner: Boeing e NASA concluem o primeiro voo teste à Estação Espacial

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação
Do 33Giga

27/05/2022 | 11:55


Ontem (26), a nave espacial CST-100 Starliner da Boeing pousou no campo de mísseis White Sands do Exército dos Estados Unidos no Novo México às 17h49, horário local. O retorno seguro à Terra encerra com sucesso o voo teste não tripulado para a Estação Espacial, que foi realizado para comprovar a qualidade e o desempenho do sistema de transporte antes de iniciar os voos tripulados.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

“Realizamos um excelente voo teste de um sistema complexo, com o qual aprendemos muito ao longo de toda a jornada”, disse Mark Nappi, vice-presidente e gerente do programa Starliner da Boeing. “Quero agradecer aos colegas de equipe da NASA e da Boeing pela dedicação ao programa da CST-100 Starliner.”

Leia mais:
Os 50 melhores animes de todos os tempos
Shounen, Shoujo e mais: as diferenças na classificação de animes
Site transforma fotos em desenhos no estilo anime

O teste de voo concluído teve início em 19 de maio com o lançamento da CST-100 Starliner a partir do foguete Atlas V da United Launch Alliance, da Estação de Cabo Canaveral, na Flórida.

Entre as capacidades que a nave espacial Starliner demonstrou, destacam-se:

  • O desempenho de ponta a ponta do foguete Atlas V e da nave espacial Starliner desde o lançamento, subida, entrada em órbita, entrada na atmosfera e pouso;
  • O software autônomo da Starliner e a operação em órbita de seu sistema aviônico, sistema de acoplamento, sistemas de comunicação/telemetria, sistemas de controle ambiental, painéis solares, sistemas de energia elétrica e sistemas de propulsão;
  • Capacidade de manter o controle da atitude de acoplamento, receber comandos da tripulação da estação espacial e comandar avanços e recuos durante a aproximação final da estação;
  • Carregamento da bateria, abertura e fechamento da escotilha, estabelecimento da ventilação conjunta com a estação, transferência de arquivos e transferência de carga.

Quando a CST-100 Starliner completar seu próximo voo, a Boeing terá cumprido a meta da NASA de ter dois veículos comerciais para transportar astronautas de forma segura, confiável e sustentável para a estação a partir de solo americano.

“Com a conclusão do OFT-2, analisaremos as lições aprendidas e continuaremos trabalhando na preparação para o voo teste tripulado e certificação da NASA”, acrescentou Nappi.

 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;