Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Claire Denis brilha em Cannes com o longa 'Stars at Noon'



26/05/2022 | 22:18


É uma das mais belas vinhetas, senão a mais bela dos grandes festivais de cinema. Ao som de um trecho de O Carnaval dos Animais, de Saint-Saëns, a câmera sdobe por uma escadaria ornada de tapete vermelho que conduz são alto, e à Palma de Ouro. Este ano, para comemorar seu 75º aniversário, Cannes colocou nomes de importantes cineastas que fizeram história na Croisette. As vinhetas mudam segundo as seções e as salas, mantendo o conceito. No topo, apenas duas mulheres - Agnès Varda, que também dá nome à sala (enorme) construída por ocasião do 60º aniversário, e Jane Campion.

Thierry Frémaux, que faz a seleção, gosta de dizer que não escolhe filmes de autores por gênero - masculino, feminino -, mas pela qualidade. Em 2022, 21 filmes disputam a Palma de Ouro. Somente quatro são assassinados por mulheres, uma em codireção. Claire Denis, Kelly Reichardt, Léonor Serraille e Charlotte Vandermeersch. A imprensa adora fazer prognósticos. Em toda a história do festival, o porcentual de vencedores fica com os filmes exibidos no último dia, e até na última sessão - nessa sexta, 27. Se for o caso, Kelly Reichardt já ganhou, com Showing-Up. Em toda a história do Oscar, a Academia premiou apenas três mulheres, e uma foi errada. No ano passado, Kelly merecia mais que Chloë Zhang, por sua First Cow.

Ganhará agora? A francesa Claire Denis é uma autora de prestígio. Participa da competição com Stars at Noon. Coincidentemente, mas não é mera coincidência, a Reserva Imovision está aproveitando o holofote do festival e lança mais quatro filmes, que vem se somar aos três já disponíveis no seu streaming - Desejo e Obsessão, Minha Terra África e DEwixe a Luz do Sol Entrar. Os filmes que entram nesta quinta, 26, são Chocolate, o primeiro que ela dirigiu, Nenette et Boni, O Intruso e Bastardos.Com isso, sete dos 13 filmes de Claire - mais da metade - estarão disponíveis para o espectador brasileiro.

Stars at Noon é um filme difícil de catalogar. Aventura, romance, thriller. Uma americana, interpretada pela filha de Andie MacDowell - Margaret Qualley -, na fronteira da Nicarágua com Costa Rica. Meio jornalista, meio profissional do sexo, ela se envolve com um inglês misterioso, e romântico - Joe Alwyn -, e ambos se veem na mira de um agente da CIA, interpretado pelo brother Safdie. Como em outros momentos de sua carreira, quase todos, Claire prefere a atmosfera à narração e o corpo às explicações, sobretudo psicológicas. O filme baseia-se no romance homônimo de Denis Johnson, Estrelas ao Meio-Dia. Passsa-se na Nicarágua, em 1984, mas Claire deixa a questão da data meio vaga. O que importa é que haverá uma eleição, e existem dúvidas se ela será mesmo realizada.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;