Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Brasil pode ser gigantesco fornecedor de energia e energia limpa, diz Leite



26/05/2022 | 11:04


O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, disse nesta quinta-feira, 26, que o decreto de criação do mercado regulado de carbono no País, assinado na semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), reforça o potencial que o País tem de ser um "gigantesco fornecedor de energia limpa."

"Nós temos uma oportunidade única, de ser um País que irá contribuir com a descarbonização e a redução de emissões globais", disse o ministro, que participa na manhã desta quinta da 16ª edição do Prêmio Broadcast Projeções e da 26ª edição do Prêmio Broadcast Analistas, organizados pela Agência Estado, de 2022.

De acordo com Leite, o decreto traz benefícios para todos os setores, já que o Brasil tem características naturais e econômicas de geração de crédito a um custo menor do que o de outros países. O ministro citou o potencial de geração de crédito na Amazônia, com reflorestamento e com açúcar e álcool.

"Vários outros setores também podem se beneficiar, como o inovador crédito de metano. Nenhum outro país do mundo trouxe um crédito específico para metano como nós trouxemos, para tratar o lixo orgânico, tanto no campo quanto na cidade", afirmou. "Temos um potencial de 120 milhões de metros cúbicos por dia, isso equivale a quatro gasodutos Brasil-Bolívia."

Segundo Leite, o País tem potencial de substituir até 30% do uso do diesel, especialmente na agricultura, com o uso do biometano. O ministro também reforçou que, após o decreto, usinas de açúcar e álcool já anunciaram investimentos em torno de R$ 60 bilhões.

De acordo com Leite, estudos do Banco Mundial também mostram que o Brasil tem a possibilidade de instalar "50 Itaipus" no mar, com potencial de geração de até 700 gigawatts de energia limpa.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;