Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas da Europa fecham em alta, na esteira de NY e de olho no BCE e na Alemanha



25/05/2022 | 14:13


As bolsas da Europa fecharam em alta nesta quarta-feira, 25, acompanhando o movimento em Wall Street, que operava no azul pela manhã. Operadores monitoraram as falas de diversos dirigentes do Banco Central Europeu (BCE) e dados macroeconômicos da economia alemã.

Depois das perdas recentes, os índices acionários europeus tiveram um desempenho mais positivo. O pan-europeu Stoxx 600 fechou com alta de 0,63%, a 434,31 pontos, e o FTSE 100, com avanço de 0,51%, a 7.522,75 pontos.

Analista da CMC Markets, Michael Hewson observa que a Bolsa de Londres teve uma sessão sólida, com o nível mais alto desde o início de maio. A ação que mais subiu foi a da fornecedora de energia SSE, 5,75%, após perdas de terça-feira. Hewson atribuiu a alta ao lucro ajustado antes de impostos de 1,16 bilhões de libras pela companhia no ano 23% acima do ano anterior.

Na Alemanha, os indicadores foram destaque, com resultados em linha com a previsão. O índice de confiança do consumidor alemão subiu para -26,0 em junho, conforme a previsão de analistas, na leitura do instituto alemão GFK.

Já o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu 0,2% no primeiro trimestre, na leitura final, de acordo com as expectativas. Na avaliação da Pantheon, dada a escalada de inflação pelo mundo, a Alemanha deve cair para um quadro de recessão técnica neste segundo semestre. Em Frankfurt, o DAX avançou 0,63%, a 14.007,93 pontos.

Em Paris, o CAC 40 ganhou 0,73%, a 6.298,64 pontos, e em Milão, o FTSE MIB teve alta de 1,57%, a 24.250,45 pontos.

Operadores seguem monitorando as expectativas sobre alta de juros pelo BCE. O dirigente Fabio Panetta disse que o "caminho natural" é começar a elevar juros, enquanto Klaas Knot afirmou apoiar totalmente a proposta da presidente Christine Lagarde para aumentar as taxas básicas nos próximos meses. Por sua vez, o membro Olli Rehn defendeu que a taxa de depósito suba 25 pontos-base, a -0,25%, em julho, e depois a zero no outono local, que começa em setembro.

O economista-chefe da instituição monetária, Philip Lane, destacou a incerteza gerada pela guerra da Rússia à Ucrânia, mas projetou que o BCE comece a subir as taxas de juros no terceiro trimestre. Em relatório, o banco europeu observou que as condições de estabilidade financeira na zona do euro pioraram em meio ao conflito e destacou o risco da alta inflação no bloco.

Nas praças ibéricas, o PSI 20 avançou 0,88%, a 6.184,84 pontos, e o IBEX 35 teve alta de 1,49%, a 8.760,20 pontos, conforme dados preliminares.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;