Fechar
Publicidade

Domingo, 26 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Ministério da Justiça suspende venda de carregador portátil da TecToy



23/05/2022 | 08:05


O Ministério da Justiça suspendeu a venda do carregador portátil da Tectoy. A empresa deverá explicar, nos próximos 5 dias, o motivo de comercializar a bateria de celular Powerbank XCharge sem homologação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), órgão regulador pela qual já foi multada.

O carregador portátil de celular "Power Bank 995810071846 - XCharge" não tem permissão para ser vendido pela internet nem no site da Tectoy ou em sites especializados em tecnologias.

Segundo o ministro da Justiça, Anderson Torres, quando um produto não é homologado, ele põe em risco a saúde e a segurança do consumidor, além de ameaçar o funcionamento do aparelho. Torres destaca ainda a possibilidade de o comprador sofrer com choques, superaquecimento e até mesmo explosão do equipamento.

O Ministério da Justiça afirma que, caso a Tectoy não preste esclarecimentos convincentes à Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor (Senacon), ligada à pasta, a empresa terá de pagar multa diária de R$ 50 mil. Segundo a Justiça, a Tectoy pode ainda sofrer a suspensão imediata da comercialização do produto, "considerando os potenciais riscos que o carregador portátil oferece aos consumidores".

Pela decisão da Senacom, a empresa é obrigada a informar todos os produtos que foram vendidos, quantos já atingiram o consumidor e qual a quantidade de carregadores em estoque. A Secretaria afirma que, embora tenha sido veiculado que a TecToy interrompeu a venda do powerbank, não é possível avaliar a extensão dos danos, uma vez que não se sabe quantos produtos foram vendidos nem quantos consumidores compraram o carregador.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;