Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Se China invadisse Taiwan, EUA iriam interferir militarmente, diz Biden



23/05/2022 | 07:25


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou nesta segunda-feira (23) que, caso a China tentasse tomar Taiwan à força, os EUA responderiam militarmente para defender a ilha. "Sim, esse é um compromisso que assumimos", afirmou ao ser questionado por um repórter.

Em visita à Ásia, Biden enfatizou que os EUA continuam comprometidos com a política de "uma só China", e que, apesar de não endossar, reconhece a afirmação de que Taiwan é parte da China. O presidente americano, porém, destacou que essa premissa não dá ao governo chinês o direito de tomar Taiwan à força.

Na sequência, Biden minimizou a possibilidade de invasão, mas acrescentou que é importante que os líderes mundiais enviem uma forte mensagem de que haverá consequências se Pequim optar por realizar a ação.

Na ocasião, o presidente também comentou a relação dos EUA com a Coreia do Norte e afirmou estar aberto para se encontrar com o líder norte-coreano, Kim Jong Un. A declaração ocorre dois dias depois de Biden se encontrar com o novo presidente da Coreia do Sul, Yoon Suk Yeol, e anunciar que os dois países darão início a conversas para expandir "o escopo e a escala" de exercícios militares conjuntos para deter a ameaça nuclear da Coreia do Norte. Fonte: Dow Jones Newswires.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;