Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 24 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Em 'casa alugada', Santos tropeça contra o Ceará e vê VAR roubar a cena

Reprodução/Instagram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


21/05/2022 | 20:37


Imbatível nos últimos seis jogos realizados na Vila Belmiro, o Santos resolveu mudar de casa para o confronto contra o Ceará. A decisão acabou custando caro ao time do técnico Fabián Bustos, que ficou no 0 a 0 com o Ceará neste sábado, em Barueri. O confronto teve ainda o VAR como destaque.

O recurso acabou sendo decisivo em dois lances capitais da partida, primeiramente ao anular o gol de Léo Baptistão. Depois, por indicar uma agressão fora do lance que culminou com a expulsão de Richard, do Ceará. O árbitro acabou voltando atrás em sua decisão nas duas vezes em que foi chamado.

A equipe da Vila Belmiro, que vinha de derrota para o Goiás e agora acumula um tropeço diante do Ceará, tem 11 pontos na classificação, enquanto o Ceará segue na zona do rebaixamento ocupando a vice-lanterna com cinco pontos.

O Santos tem uma semana decisiva onde decide a sua classificação na Copa Sul-Americana. Nesta terça, o time recebe o Banfield, na Vila Belmiro, pelo Grupo C da competição. Líder da chave, a equipe paulista se classifica com uma vitória. O Ceará, que lidera o Grupo G do torneio continental, viaja até a Argentina, onde encara o Independiente. Um empate garante a equipe cearense na sequência da competição.

Apostando em seu bom retrospecto como mandante, Bustos optou por uma escalação ofensiva, com quatro atacantes, muita imposição física e uma marcação alta. Marcos Leonardo teve duas boas chances de abrir o placar. Atuando como referência no ataque, ele contou com a entrega de Léo Baptistão e Jhojan Julio, que tiveram a missão de ajudar na armação e também chegar com força na frente.

A exemplo da última partida contra o Flamengo, o Ceará teve em Mendoza uma grande arma nos contragolpes. Como o Santos adotou uma estratégia ofensiva, os espaços oferecidos em seu campo de defesa eram explorados pela equipe nordestina. O goleiro João Paulo precisou trabalhar pelo menos em duas oportunidades para não ser vazado na etapa inicial.

O Santos voltou ligado em alta voltagem em com menos de dez minutos perdeu duas chances muito boas dentro da área. O bom início inflamou a torcida que passou a jogar junto fazendo bastante pressão. E essa combinação de força das arquibancadas aliada à disposição dos atletas santistas teria dado certo não fosse a intervenção do VAR. Lucas Pires foi acionado pela esquerda e cruzou para Léo Baptistão completar para o gol e fazer 1 a 0.

O VAR, no entanto, entrou em ação e solicitou que o juiz olhasse a origem da jogada observando um puxão de camisa envolvendo Zé Roberto e Angulo. Após consultar o vídeo, o árbitro Savio Pereira Sampaio voltou atrás em sua decisão e anulou o gol.

O segundo tempo reservou ainda outro lance capital que teve interferência do VAR, que indicou agressão de Richard em Jhojan Julio. Após rever o lance, o juiz expulsou o atleta do Ceará.

Mesmo com um homem a mais, o Santos não conseguiu levar vantagem. A partida ficou catimbada e os atletas dos dois times passaram a pressionar o árbitro na maioria dos lances. Ele chegou a dar nove minutos de acréscimo em função das seguidas paralisações. Já sem estratégia para furar a retranca cearense, o Santos pressionou, mas não conseguiu vazar o gol de João Ricardo ficando no empate sem gols em Barueri.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 0 X 0 CEARÁ

SANTOS - João Paulo; Madson (Lucas Braga), Maicon, Eduardo Bauermann e Lucas Pires; Rodrigo Fernández, Vinícius Zanocelo, Léo Baptistão (Lucas Barbosa); Jhojan Julio (Ricardo Goulart), Marcos Leonardo e Bryan Ângulo (Rwan). Técnico: Fabián Bustos.

CEARÁ - João Ricardo; Michel (Luiz Otávio), Messias, Gabriel Lacerda e Bruno Pacheco; Rodrigo Lindoso, Richard Coelho e Lima (Nino Paraíba); Mendoza (Yuri Castilho), Zé Roberto (Cléber) e Erick (Richardson). Técnico: Dorival Junior.

CARTÃO AMARELO - Jhojan Julio (Santos).

CARTÃO VERMELHO - Richard (Ceará)

ÁRBITRO - Savio Pereira Sampaio (DF).

RENDA - R$ 1.038.325,00.

PÚBLICO - 25.697 pagantes.

LOCAL - Estádio do Barueri, em Barueri (SP).



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;