Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 30 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Joe Biden aprova mais US$ 40 bilhões em apoio militar e econômico à Ucrânia

Reprodução/TV Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Desse valor, metade deve ser aplicada em assistência militar e US$ 1 bilhão para ajudar refugiados



21/05/2022 | 10:40


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou neste sábado, em Seul, o Projeto de Lei 7691, que prevê a destinação de mais US$ 40 bilhões em assistência à Ucrânia. Os recursos devem ser utilizados até setembro e superam o montante previsto em uma medida de emergência anterior, de US$ 13,6 bilhões.

Dos US$ 40 bilhões, US$ 20 bilhões deverão ser aplicados em assistência militar, garantindo um fluxo constante de armas avançadas a forças ucranianas. Outros US$ 8 bilhões irão para apoio econômico, US$ 5 bilhões para lidar com a escassez global de alimentos, que pode resultar do colapso da agricultura ucraniana, e mais de US$ 1 bilhão para ajudar refugiados.

O texto, aprovado no Congresso com apoio bipartidário, aprofunda o compromisso dos EUA com a Ucrânia em um momento de incerteza sobre o futuro da guerra. A Ucrânia conseguiu defender Kiev enquanto a Rússia reorientou sua ofensiva no leste do país, mas autoridades americanas alertam para o potencial de um conflito prolongado.

Como o presidente norte-americano está no meio de uma viagem à Ásia e não deve retornar a Washington antes de terça-feira à noite, um funcionário do governo dos EUA que já tinha viagem prevista para a região levou o projeto de lei em um voo comercial a Seul para que fosse assinado, segundo a Casa Branca.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;