Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Motorista de aplicativo é assassinado em São Bernardo; quatro suspeitos são presos

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Detidos confessaram o crime e contaram detalhes; corpo foi achado na última quarta


Renan Soares
Especial para o Diário

20/05/2022 | 16:20


Um motorista de aplicativo foi morto em São Bernardo. O corpo de Aldenor Machado, 63 anos, foi encontrado no bairro Batistini, na quarta-feira (18), em matagal, amarrado e com diversos hematomas e lesões na região da cabeça. Após investigações foram localizados os quatro suspeitos pelo crime, sendo três de aproximadamente 20 anos e um menor, de 15 anos. O veículo foi encontrado a 200 metros da residência dos suspeitos, junto deles foi apreendido um soco inglês, além dos pertences de Machado, como celulares e quantias em dinheiro. Os suspeitos confirmaram a autoria do crime.


De acordo com informações obtidas pelo Diário junto ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), a família de Machado procurou o 5° DP (Distrito Policial) do município para comunicar o sumiço da vítima na segunda-feira (16), e que ele havia saído às 5h daquele dia para atender chamado no aplicativo onde ele trabalhava como motorista. Algumas horas depois um munícipe encontrou o celular de Machado, entrando em contato com os familiares e com o 5° DP.


As investigações mostraram que a corrida foi solicitada por um usuário identificado como Paola, em Diadema. Na busca pelo passageiro junto ao aplicativo descobriu-se que era um nome fictício e se tratava de uma adolescente, inclusive descobrindo o local de residência da menor. Na manhã desta sexta-feira (20), os policiais estiveram no lugar e detiveram os quatro, que foram encaminhados ao Deic, sendo que um já tem a prisão temporária decretada. Os acusados garantem que queriam apenas roubar Machado, mas se assustaram quando o mesmo tentou reagir, sendo morto aos socos e pontapés por eles.


“A intenção era roubar um motorista qualquer do aplicativo por isso fizeram um perfil falso, durante a corrida eles solicitaram parar o veículo, ele parou, entregou dois aparelhos celulares, entregou sua carteira com cerca de R$ 1.000, cartões de crédito e, segundo essas pessoas, um deles quis aplicar um golpe chamado mata leão, com intuito de que a vítima morresse ali, perdesse a consciência para que eles pudessem fugir. Começaram a amarrar a vítima. Ocorre que ele teria acordado e reagido. Nisso todos os ocupantes passaram a agredi-lo fisicamente e tentando dominá-lo por meio de outros golpes de mata leão”, relatou Miguel Ferreira da Silva, delegado titular do Deic de São Bernardo.


Após o crime, o corpo foi colocado no porta-malas, os criminosos deram volta com o o carro e compraram drogas. Na versão apresentada pelos acusados, o grupo acreditava que Machado estava vivo e só perceberam sua morte ao chegar próximo a residência de um dos envolvidos no bairro Batistini, onde deixaram o corpo. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;