Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 30 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Operação no Pará interdita garimpo ilegal de manganês e apreende 2.4t de minério



20/05/2022 | 16:17


A operação realizada nesta quinta-feira, 19, contra o garimpo ilegal de manganês no Pará resultou na apreensão de um britador, máquina de grande porte usada para quebrar o minério, duas retroescavadeiras e cerca de 2.400 toneladas do minério que havia sido extraído de forma irregular.

O balanço foi divulgado pela Polícia Federal, que atuou de forma integrada com a agentes da Polícia Rodoviária Federal e da Agência Nacional de Mineração (ANM), órgão responsável pela fiscalização de atividades minerais em terras da União.

Segundo a PF, não se trata de uma ação isolada. A operação integrada deverá ser realizada de forma rotineira nos próximos meses. As ações ocorreram na zona rural, entre os municípios de Curionópolis e Marabá. Um garimpo ilegal de minério de manganês fiscalizado e interditado.

No último domingo, 15, cerca de 800 toneladas de manganês foram apreendidas pela PRF na BR-155, em Marabá. O minério estava sendo transportado de forma ilegal, num comboio de 14 carretas.

Houve uma explosão do garimpo ilegal no Pará neste ano. De janeiro a maio desse ano, segundo a PRF, foram apreendidas mais de 1,5 milhão de toneladas de minério que transitavam ilegalmente nas estradas e rodovias federais do Pará, quase o dobro apreendido no ano inteiro em 2021.

A entrada dos policiais e fiscais da ANM causou revolta em parte dos garimpeiros, que tenta bloquear as estradas de acesso até os britadores industriais usados na região.

A mineradora Vale, dona de direitos minerários em oito grandes áreas de Marabá, tenta vender esses títulos a outras empresas. Como revelou o Estadão, a Vale nunca fez extração do manganês em suas áreas, mas viu suas áreas serem invadidas nos últimos anos pela extração ilegal. Nenhuma solução concreta, porém, foi dada até hoje a essas invasões.

Hoje, a empresa tenta escapar do passivo ambiental que passou a acumular nas áreas que possui direito de mineração. Na oferta que fez a interessados no negócio, a mineradora declarou que não iria levá-los para visitas técnicas na região, por medo dos invasores.

No Brasil, estão localizadas 10% das reservas mundiais de manganês. Com esse volume, o Brasil é hoje o quarto maior mercado mundial do insumo, atrás apenas de Ucrânia, África do Sul e Austrália.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;