Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Paranapiacaba. A vila voltará a ter flores. E o futebol arrematará multidões.

Memória está na torcida e sintetiza o sonho de muitos: no encerramento desta nova série de passeios pelo Alto da Serra – antes das nossas férias – a esperança de que o sol vencerá a neblina e os sonhos de muitos se transformarão em realidade


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

23/05/2022 | 05:33


Antonio Carlos Duarte nasceu em Paranapiacaba, terra dos pais e dos quatro avós. Menino ainda, mudou para Piaçaguera, onde os pais, Albertino e Cecília, tocaram o bar da estação local.

Uma das avós, a portuguesa dona Maria Serralheira Duarte, casada com Antonio Duarte, mantinha pensão em Paranapiacaba que servia refeições aos ferroviários.

O avô Leonardo Paulo Schimiela, casado com dona Helena, jogou no Serrano.

O pai, Albertino, foi da diretoria do Serrano e do Flor do Morro ou Caixa da Fumaça.

Antonio sequer estudou em Paranapiacaba. Fez o curso básico no Grupo Escolar de Piaçaguera. Depois se radicou em Santo André.

Formou-se em publicidade, ganhou a vida como comerciante no ramo de estacionamento. Mas jamais esqueceu Paranapiacaba.

Memória foi encontrá-lo na mais recente Festa do Cambuci, no velho mercado transformado em centro cultural, ao lado do amigo Odilon Avelar, que foi quem nos apresentou Antonio.

“Paranapiacaba tem melhorado, mas nem se compara a antigamente, quando era melhor cuidada, com tudo florido, muitas hortênsias, principalmente na Vila Nova” – disse Antonio Carlos Duarte.

A esperança é que o Município tem voltado vistas a Paranapiacaba. Reconstrói-se a vila. Antigas casas ganham novas atribuições, como a usada pelos trabalhadores da reforma do estádio do Serrano.

O inverno passará, virão outono e verão. Os trabalhadores trocarão os “macacões” pela jaqueta do Serrano. A casa-acampamento guardará a memória do futebol. E tudo voltará a ser bom. Força, vila querida...



Crédito das fotos 1 a 4 – Projeto Memória

SONHOS POSSÍVEIS. Logo, logo, esta arquibancada será inteiramente ocupada, esta casa-acampamento se transformará no Memorial Charles Miller, amigos como Odilon Avelar e Antonio Carlos Duarte divulgarão ainda mais a vila ferroviária e Carlos Eduardo Palazzi, diretor de Paranapiacaba e Parque Andreense, sobrinho-neto do artista plástico andreense Giovanino Palazzi, dará por concluído o capítulo da vila mais bonita do mundo

DIÁRIO HÁ 30 ANOS
Sábado, 23 de maio de 1992 – ano 34, edição 8080

PARANAPIACABA – Pedra Lisa ganhará nova cruz de 100 quilos para chamar a atenção para os perigos do local. A cruz anterior foi arrancada e jogada na cachoeira, onde nos últimos três anos 27 pessoas morreram em acidentes.

CULTURA & LAZER – Santo André lança o projeto “Casa do Olhar”, que começa a funcionar, provisoriamente, no Museu Municipal.

EM 23 DE MAIO DE...

1932 – Os paulistas vão às ruas em levante pela autonomia de São Paulo e pelo constitucionalismo. Quatorze constitucionalistas são mortes durante uma manifestação contra o governo Getúlio. Apenas quatro estudantes são imediatamente identificados: Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo, cujas iniciais formam a sigla MMDC, símbolo da revolução que se esboçava.

“Escreveu-se ontem em São Paulo uma das páginas mais belas e auspiciosas da democracia brasileira”, estampou o jornal “O Estado de S. Paulo”, em editorial, no dia seguinte.

HOJE
Dia da Juventude Constitucionalista.

SANTOS DO DIA
João Batista de Rossi
Epitácio
Miguel, bispo

MUNICÍPIOS BRASILEIROS
Hoje é o aniversário de Bocaina (São Paulo), Araputanga (Mato Grosso), Belmonte (Bahia), Groaíras (Ceará), Igarapé-Mirim (Pará), Nova Bassano (Rio Grande do Sul), Oiapoque (Amapá) e Vila Velha (Espírito Santo).

Falecimentos 

Santo André

Josefa Marquez Hernandez, 86. Natural da Espanha. Residia no bairro Santa Terezinha, em Santo André. Pensionista. Dia 17. Cemitério Nossa Senhora do Carmo, Curuçá.

São Bernardo

Pilar Megode Tamarif, 101. Natural da Espanha. Residia no Parque Anchieta, em São Bernardo. Dia 17. Jardim da Colina.

Sebastiana Maria da Conceição, 96. Natural de Riacho das Almas (Pernambuco). Residia no bairro Planalto, em São Caetano. Dia 17. Jardim da Colina.

São Caetano

Ondina Saravalli, 94. Natural de Monte Santo de Minas. Residia no bairro Santa Paula, em São Caetano. Dia 19. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Aparecida Baptista, 86. Natural de Santo Antonio da Platina (Paraná). Residia no bairro Santa Paula, em São Caetano. Dia 18. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Diadema

Joana Batista da Silva, 87. Natural de Itabuna (Bahia). Residia no Jardim das Nações, em Diadema. Dia 17. Cemitério Municipal de Diadema.

Mauá

Alaíde Joaquim Ventura, 76. Natural de São Joaquim do Monte (Pernambuco). Residia no Jardim Guapituba, em Mauá. Dia 17, em São Bernardo. Vale dos Pinheirais.

Ribeirão Pires

Marlene Ozete da Silva Martins, 65. Natural de Ribeirão Pires. Residia no bairro Santa Luzia. Dia 18. Cemitério São José. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;