Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

G-7 diz calibrar aperto monetário para evitar efeito em países em desenvolvimento



20/05/2022 | 10:45


Em comunicado conjunto após reunião na Alemanha, os ministros das finanças e presidentes de bancos centrais do G-7 reconheceram o desafio da escalada da inflação e se comprometeram a apertar a política monetária com base nos indicadores econômicos, de forma a evitar efeitos negativos em países em desenvolvimento. Na nota, o grupo informa que monitora a recente volatilidade dos mercados financeiros e destaca que a resposta fiscal à pandemia levou a níveis elevados de dívida pública.

"Estamos comprometidos com uma política macroeconômica de médio prazo com um mix de política orientado para a estabilidade e o crescimento, que nos coloque em um caminho claro para a sustentabilidade de médio prazo das finanças públicas e um setor financeiro resiliente", ressalta o G-7.

Os signatários do texto responsabilizam o governo do presidente russo, Vladimir Putin, pelas consequências econômicas da guerra na Ucrânia.

Também reforçam comprometimento em manter os mercados de energia e alimentos abertos, com intuito de mitigar o impacto do conflito. "Continuamos a aumentar os custos da guerra da Rússia isolando a Rússia e Belarus da economia global", enfatizam.

O grupo diz ainda que pretende apoiar os países em desenvolvimento na implementação da reforma do sistema tributário global, que inclui a criação de um imposto corporativo mínimo e mudanças na taxação de serviços digitais.

O G-7 é composto por Alemanha, Canadá, França, Itália, Japão, Reino Unido e Estados Unidos, com representação da União Europeia.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;