Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Deputado denuncia no MP a falta de remédio para epilepsia

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Luiz Fernando busca apoio do Ministério Público Federal para obter respostas junto à União e regularizar abastecimento da medicação no SUS


Joyce Cunha
Do Diário do Grande ABC

19/05/2022 | 08:33


O desabastecimento de farmácias públicas do Estado está na mira do deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT). Problemas no fornecimento de levetiracetam, remédio usado para o tratamento de epilepsia, foram alvo de denúncia apresentada pelo parlamentar ao MPF-SP (Ministério Público Federal de São Paulo). A falta desse e de outros medicamentos, que também afeta hospitais e farmácias públicas e particulares do Grande ABC, foi publicada ontem pelo Diário.

Anteontem, o deputado Luiz Fernando teve audiência com os procuradores da República Anna Carolina Previtalli Nascimento e Alexandre Oliveira para reforçar pedido de apoio nos esforços em busca de providências junto ao Ministério da Saúde, responsável pela aquisição e distribuição do levetiracetam à rede pública.

Na denúncia protocolada no MPF, o petista pede intervenção junto ao Ministério da Saúde e à CIT (Comissão Intergestores Tripartite) para manifestação sobre a ausência de disponibilização do medicamento nas dosagens 250 mg e 750 mg. Solicita, ainda, instauração de inquérito civil, após apuração do caso, para “as providências judiciais cabíveis”.

“Esse medicamento deveria estar disponível nas farmácias de alto custo. O fato é que as pessoas, especialmente de baixa renda, não têm tido acesso ao remédio, o que pode causar até a morte do paciente. E existe um jogo de empurra entre Estado e União sobre a responsabilidade do desabastecimento na rede pública”, enfatizou o parlamentar petista.

Participaram da reunião com o MPF-SP a presidente da ABE (Associação Brasileira de Epilepsia), Maria Alice Mello Susemihl, e do vice-presidente da entidade, o médico Lécio Figueira Pinto. Desde 2017, ano em que o levetiracetam teve autorizada a inclusão na lista de remédios disponibilizados nas farmácias do SUS, a ABE trava batalha com o Ministério da Saúde para garantir a compra e o fornecimento regular do medicamento.

SEM PIORIDADE
“Entramos em uma briga pesada. União e Estado têm falhado muito no abastecimento, de forma inconsequente e irresponsável. O MPF se mostrou sensível ao caso e agora deve ouvir a sociedade civil”, disse Luiz Fernando, que atribui o desabastecimento das farmácias de alto custo à falta de “prioridade do governo federal em tratar a questão com a seriedade que requer”.

O levetiracetam aparece na lista de remédios fornecidos pelo Ministério da Saúde que, segundo o governo do Estado, teve envio atrasado ou feito de forma irregular pela União. Sobre o desabastecimento de medicamentos, a Secretaria da Saúde do Estado informou ao Diário que iniciou processo de compra de sete remédios que estão em falta e, em relação a outros 22 itens dispensados pelo Ministério da Saúde, afirma que “apenas redistribui os medicamentos e comunica os pacientes assim que o órgão federal realiza as entregas” e as farmácias são abastecidas.

O Ministério da Saúde declarou, por meio de nota, que “trabalha, sem medir esforços, juntamente com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), para verificar as causas e articular ações emergenciais para mitigar o desabastecimento dos medicamentos citados”.  



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;