Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 4 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Se precisar subir mais juro porque o juro global sobe, BC pode fazer, diz diretor



18/05/2022 | 10:49


O diretor de Política Monetária do Banco Central (BC), Bruno Serra, disse nesta quarta-feira, 18, que a autarquia tem instrumentos para combater uma eventual volatilidade adicional do câmbio, por exemplo, aumentando mais a taxa Selic caso o juro global suba. "Temos instrumentos para combater uma eventual volatilidade adicional do câmbio", afirmou Serra. "Se precisar subir mais o juro porque o juro global sobe, a gente também pode fazer. O que a gente não tem instrumentos para controlar é a demanda global pressionando a inflação", acrescentou.

Em evento organizado pela Câmara Espanhola e pelo escritório Pinheiro Neto Advogados na manhã desta quarta-feira, em São Paulo, Serra afirmou que o processo de desinflação do País deve começar em maio.

O diretor do BC destacou que o canal de transmissão da política monetária pelo câmbio está mais eficiente este ano do que no ano passado. "Ver a performance do câmbio na margem nos últimos 12 meses, seis meses, year-to-date no acumulado do ano, o real é uma das melhores moedas do mundo, o que faz sentido nesse momento em que o Brasil se beneficia do choque de oferta global", comentou. "É bom para a condução da política monetária."

Serra disse ainda que é importante para o processo de desinflação brasileiro que a inflação global retorne para o nível de 2,0%, com a ação dos bancos centrais de países desenvolvidos. "Nossos modelos estão calibrados para um ambiente de inflação global por volta de 2,0%. Se não for o caso, é possível que os modelos não funcionem tão bem", afirmou.

Para o diretor do BC, o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, e os outros bancos centrais desenvolvidos parecem comprometidos em levar a inflação de volta para as metas.

Ele destacou que o choque de commodities agora é similar ao choque do petróleo de 1970, mas disse que os bancos centrais estão mais bem equipados para combater a inflação.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;