Fechar
Publicidade

Domingo, 3 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

CVM aplica multas de R$ 1,75 milhão por fraude envolvendo Fdic



17/05/2022 | 20:04


O Colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) decidiu, por unanimidade, multar num total de R$ 1,75 milhão um conjunto de agentes de mercado por fraudes envolvendo um fundo de investimentos em direitos creditórios (Fdic). O fundo era gerido pelo Trendbank. Também foram multados o custodiante do fundo, o banco Santander, e seus administradores, o banco Finaxis e a corretora Planner.

Segundo a acusação da área técnica da CVM, o Trendbank utilizou "operações de crédito simuladas" para transferir valores dos cotistas do Fidc Multisetorial para suas próprias contas, diz o voto do presidente da autarquia, Marcelo Barbosa, que decidiu pela condenação dos acusados no processo administrativo sancionador.

"O esquema foi concebido de forma que o Trendbank não apenas desempenhasse as atividades típicas de gestão, como também exercesse as atribuições de cobrança dos créditos inadimplidos e guarda dos respectivos documentos comprobatórios", escreve Barbosa no voto. "O gestor concentrava diversas atividades atreladas à verificação e manutenção da higidez da carteira de créditos, o que contribuía para a ocultação das práticas fraudulentas", completa o documento.

O Trendbank e seu diretor-responsável, Adolpho Neto, receberam as maiores multas, com R$ 500 mil cada. De acordo com a acusação da CVM, acatada por Barbosa, "o esquema era viabilizado pela aquisição de duplicatas sem lastro pelo Fundo - isto é: sem operação comercial subjacente - e a transferência de recursos supostamente devidos aos cedentes diretamente ao Trendbank".

"O Trendbank tinha informações sobre os títulos de crédito adquiridos para a carteira do Fundo, incluindo valores, sacados, cedentes, prazos etc. A corroborar tal entendimento, há nos autos comprovação de que tais créditos passavam - ou deveriam passar - por avaliações internas do seu Comitê de Crédito. Foi o Trendbank que, após as análises que considerou cabíveis, escolheu as duplicatas cedidas ao FIDC Multisetorial. Da mesma forma, por óbvio, o Trendbank tinha pleno conhecimento de que o pagamento das duplicatas era feito para si", diz o voto de Barbosa.

O banco Santander, custodiante do Fidc, recebeu três multas, num total de R$ 450 mil. A instituição foi multada por "não ter desempenhado adequadamente" as funções de "recebimento e análise da documentação que evidencia o lastro dos direitos creditórios", de "guarda da documentação relativa aos direitos creditórios" e de "liquidação física e financeira". Conforme a acusação, o Trendbank, gestor do fundo, assumiu parte das obrigações do custodiante de forma irregular. Em sua defesa, o Santander argumentou que a delegação de parte das obrigações foi decisão dos próprios cotistas do Fdic, o que constava no regulamento do fundo - portanto, sua atuação teria "escopo limitado".

"Ainda que os cotistas do FIDC Multisetorial tenham aprovado a designação ao Gestor de atividades de custódia, o Banco Santander continuava sendo, perante a CVM, o responsável pelo cumprimento das funções que lhe eram atribuídas pelo art. 38 da Instrução CVM nº 356/2001. Nesse sentido, o que legitimamente se esperava do Custodiante era que adotasse medidas para supervisionar o prestador de serviço contratado para exercer parte de suas atribuições", diz o voto de Barbosa.

A corretora Planner e seu diretor-responsável, Carlos Arnaldo Souza, foram multados em R$ 100 mil e R$ 50 mil, respectivamente. Multas de mesmo valor foram aplicadas ao banco Finaxis e a seu diretor-responsável, Edilberto Pereira. Todos eram administradores do Fdic e foram acusados de terem "falhado no dever de fiscalizar as atividades desempenhadas pelo Gestor e pelo Custodiante".

Contato: vinicius.neder@estadao.com



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;