Fechar
Publicidade

Sábado, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

App de alfabetização, criado por quatro meninas, é premiado pela USP

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação
Do 33Giga

13/05/2022 | 11:55


O aplicativo Emília foi desenvolvido por quatro meninas, com idades entre 13 e 15 anos, para ajudar a diminuir os índices de analfabetismo na população brasileira. Com uma missão nobre, o app nasceu no Technovation For Girls – Summer School, que foi realizado entre fevereiro e abril deste ano.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

O Emília conquistou o primeiro lugar na categoria Júnior para concorrer internacionalmente, representando a América Latina.

A Tech School é uma iniciativa da Universidade de São Paulo (USP), totalmente gratuita, para ensinar a meninas de 8 a 18 anos métodos e competências inovadoras para desenvolver aplicativos que ajudem a solucionar problemas da comunidade.

A premiação da etapa local aconteceu no dia 30 de abril e foi uma surpresa para Cecília Zanlorenssi Herold, aluna do Colégio Marista de Maringá. “Foram muitas semanas de dedicação, estudo, aprendizagem e até noites sem dormir. Mas valeu muito a pena quando fomos selecionadas”, afirma.

A ideia da equipe, que se chama Teen Tech, surgiu com base em debates para contornar e resolver problemas locais. O analfabetismo surgiu em uma dessas trocas e logo o Emília ganhou vida e um nome em homenagem à pedagoga argentina Emília Ferrero.

“Nosso objetivo é contribuir para a educação e oferecer ferramentas para ajudar professores e tornar a aprendizagem mais interessante, com uso da tecnologia”, comenta a estudante.

Próximos passos

Ansiosa pela chegada da etapa internacional, Cecília avalia abraçar novos interesses e áreas, já que sonhava em cursar Direito, mas agora isso pode mudar.

“Eu sempre fui bem em matemática e participar do workshop me mostrou que existem muitas áreas para serem exploradas. Sempre gostei de jogos, aplicativos e inclusive virei monitora de Matemática no colégio”, revela.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;