Fechar
Publicidade

Domingo, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Coreia do Norte entra em alerta após confirmar primeiros casos de Covid-19

Pixbay Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


12/05/2022 | 07:50


A Coreia do Norte afirma ter detectado um surto de uma subvariante da variante altamente transmissível Ômicron do coronavírus, conhecida como BA.2, informou a mídia estatal KCNA nesta quinta-feira, 12 (horário local, noite de quarta-feira, 11, no Brasil), no que seria a primeira confirmação oficial de casos de Covid-19 no país desde o início da pandemia.

As autoridades concluíram que as amostras coletadas de pacientes com febre no domingo em Pyongyang indicavam infecções por Ômicron, de acordo com a KCNA. O líder norte-coreano, Kim Jong-un, colocou o país em alerta, aumentando as medidas preventivas contra a Covid-19 para níveis máximos.

Ainda de acordo com a KCNA, Kim convocou uma reunião do Politburo do Partido dos Trabalhadores para gerenciar a crise. Durante a reunião, o líder norte-coreano pediu que as autoridades estabilizem as transmissões e eliminem a fonte de infecção o mais rápido possível. A Coreia do Norte afirmava ter mantido a Covid-19 fora de seu território.

Kim disse que as autoridades também devem formular medidas para aliviar quaisquer inconvenientes públicos e outras situações negativas que possam surgir como resultado das medidas contra a pandemia reforçadas. Segundo o líder, "a unidade pública obstinada é a garantia mais poderosa que pode vencer nesta luta antipandemia", de acordo com a agência oficial.

Para tentar evitar que o vírus entrasse em seu território, a Coreia do Norte fechou sua fronteira para quase todo comércio e visitantes por dois anos, o que prejudicou ainda mais uma economia já danificada por décadas de má administração e sanções paralisantes lideradas pelos EUA sobre seu programa de armas nucleares e mísseis.

Em janeiro, a Coreia do Norte reabriu provisoriamente o tráfego ferroviário de mercadorias entre sua cidade fronteiriça de Sinuiju e Dandong, na China, mas Pequim anunciou a interrupção do comércio no mês passado, pois lida com a disseminação da Covid-19 em Dandong.

Até agora, a Coreia do Norte evitou as vacinas oferecidas pelo programa de distribuição Covax, apoiado pela ONU. (Com agências internacionais).



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;