Fechar
Publicidade

Sábado, 21 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Imagens que se perderam. Pintura recuperada. As cores da capela de São Sebastião.

No encerramento da Semana Rio Grande da Serra 2022, “Memória” focaliza o mais antigo bem histórico-religioso da região, a capela de São Sebastião, cujo quadro aqui exposto foi praticamente retirado do lixo


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

13/05/2022 | 05:07


Esta pintura é uma raridade. Leva a assinatura de Esther Mazzini Le Var, que a produziu especialmente para o livro “Antecedentes Históricos do ABC Paulista”, de Wanderley dos Santos, lançado em 1992.

Wanderley pretendia ilustrar o livro com fotos de antigas igrejas e capelas da região. Esta página “Memória” sugeriu que as ilustrações fossem inéditas, feitas a partir dos traços de Dona Esther.

Os quadros ficaram prontos. Foram todos fotografados por Mario K. Ishimoto e o livro ficou lindo. Ocorre que as reproduções foram em preto e branco. A Seção de Memória de São Bernardo preserva todas elas. Já a maioria dos quadros originais se perdeu.

Dona Esther faleceu. Em seguida, faleceu o seu marido, o executivo norte-americano Walter Le Var. O acervo de Dona Esther se desfez. E uns poucos quadros foram encontrados por acaso, entre eles o da capela de São Sebastião, que ganha importância ainda maior – justamente porque preserva as cores nesta reprodução.

Temos o livro do Wanderley com todas as pinturas de Dona Esther; e a Seção de Memória de São Bernardo preserva as reproduções de Mario Ishimoto. O desafio é encontrar os demais quadros originais, que focalizam templos religiosos das sete cidades. Rio Grande da Serra tem o seu, graças ao historiador Octavio David Filho – mais uma raridade que poderia compor o futuro Centro de Memória da cidade.

EM 1902
Do correspondente do ‘Estadão’ na Estação Rio Grande: nos dias 3 e 4 (de maio de 1902) realizaram-se as festividades em louvor de Santa Cruz. Coisa rara nesta localidade: com tempo lindíssimo. Houve pouca concorrência.

Os festeiros, Sr. José Seguro e exma. sra. dona Joanna Maria de Jesus, não pouparam esforços para darem brilhantismo às solenidades, tendo tudo corrido em boa ordem.

São festeiros para 1903 o Sr. João Martini e a exma. esposa do Sr. Caetano Midoli.

Fonte: O Estado de S. Paulo, 7-5-1902.

NOTA DA MEMÓRIA – A Estação Rio Grande de 1902 passava a aguardar a festa de Santa Cruz de 1903; essa página Memória passa a coletar notícias para a Semana Rio Grande da Serra 2023.

Povo de Rio Grande, ajuda nós.

Prefeito Claudinho da Geladeira, crie o Serviço de Memória da sua cidade.

Crédito da foto 1 – Acervo: Octavio David Filho

RARIDADE. A capela São Sebastião com o muro do antigo cemitério: quadro colorido de autoria da saudosa Esther Mazzini Le Var


NAS ONDAS DO RÁDIO

Grande ABC e Você
O oitavo programa focaliza:

Os preparativos para o bicentenário da Independência do Brasil. Uma nova rota turística celebra a independência. E o Museu Paulista, no Ipiranga, prepara-se para a reabertura.

Gastronomia: os pratos de dona Marilda.
Produção e apresentação: José Carlos Pereira, que fez história na Publicidade do Diário. Consultora musical: Marilda Cunha Pereira. Amanhã, sábado, às 7h. Rádio ABC AM (1.570).


DIÁRIO HÁ MEIO SÉCULO
Sábado, 13 de maio de 1972 – ano 14, edição 1841

DESTAQUE – Aberta a II Feira da Fraternidade de Santo André, na Garagem Municipal.

EM 13 DE MAIO DE...

1902 – Do correspondente do Estadão em Rio Grande (futuro “da Serra”) – Esteve entre nós o Sr. João G. da Silva Santos, genro do Sr. Manoel da Costa Marques, que aqui veio assistir as festividades de Santa Cruz. Ele reside na Capital e é zeloso funcionário nos armazéns da SPR Company.

NOTA – Manoel da Costa Marques, o capitão Marques, foi vereador à Câmara Municipal de São Bernardo na legislatura 1905 a 1907. Coube a ele propor a criação do Distrito de Paz de Paranapiacaba. O nome do Capitão Marques foi dado à principal rua da Estação Rio Grande, nome alterado para a atual Avenida Dom Pedro I.

1922 – Rio, 10. O governo autorizou o coronel Leite de Castro, chefe da comissão de compras do Ministério da Guerra, na Europa, a fazer aquisição de toda aparelhagem destinada à montagem de uma fábrica de trole em Piquete (São Paulo).

1947 – Fundado o Clube Atlético Pirelli, em Santo André.

1952 – Câmara Municipal de Santo André aprovava a concessão de um auxílio de 20 mil cruzeiros à Prefeitura de Bilac para o combate ao surto de paralisia infantil vivido por aquela cidade do interior de São Paulo.

1957 – Escassez de borracha ameaçava paralisar a produção da Firestone, com fábrica em Santo André. A indústria envia carta à Câmara Municipal, solicitando apoio.

A Firestone reduzia em um terço a sua produção, dispensando 50 operários.


 

SANTAS DO DIA

Nossa Senhora de Fátima. No Grande ABC, quatro paróquias têm como padroeiras a santa. E há capelas dedicadas a ela em toda a região.

Glicéria. Mártir.

Maria Domingas Mazzarello.


HOJE

Dia da Fraternidade Brasileira
Dia da Abolição da Escravatura
Dia do Automóvel
Dia das Estrada de Rodagem
Dia do Zootecnista

MUNICÍPIOS BRASILEIROS

No Estado de São Paulo, hoje é o aniversário de Cajobi. Elevado a município em 1926, quando se separa de Olímpia.

No total, são 50 municípios brasileiros que fazem aniversário em 13 de maio, entre os quais: Ribeirão Claro, no Paraná; Campinápolis, no Mato Grosso; São Benedito do Sul, em Pernambuco; Rondon do Pará, no Pará; e Minaçu, em Goiás.

Falecimentos  

Santo André

Laura Chil Vasques, 90. Natural de Itapuí (São Paulo). Residia na Vila Bela Vista, em Santo André. Dia 7. Cemitério da Saudade, Vila Assunção.

José Martins Matozinho, 89. Natural de Timburi (São Paulo). Residia no Centro de Santo André. Cirurgião-dentista. Dia 8. Cemitério da Saudade, Vila Assunção.

São Bernardo

Arminda Dias, 91. Natural de Rio do Antonio (Bahia). Residia no bairro Assunção, em São Bernardo. Dia 6. Jardim da Colina.

São Caetano

Jane Maria Gonçalves P. Razzante, 88. Natural de São Paulo, Capital. Residia no bairro Osvaldo Cruz, em São Caetano. Dia 3. Cemitério das Lágrimas.

Diadema

José Ferreira Marques, 82. Natural da Lagoa dos Gatos (Pernambuco). Residia no Jardim Campanário, em Diadema. Dia 8. Cemitério Municipal de Diadema.

Mauá

Felix da Silva, 71. Natural de Assaré (Ceará). Residia no Jardim Cristiane, em Santo André. Dia 8, em Santo André. Vale dos Pinheirais.

Ribeirão Pires

Anita Gomes, 87. Natural de Gandu (Bahia). Residia no bairro Colônia, em Ribeirão Pires. Dia 7. Cemitério São José.
 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;