Fechar
Publicidade

Domingo, 7 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

Mobiauto: startup revela os sedãs seminovos que mais valorizam

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação
Do 33Giga

10/05/2022 | 09:55


Start-up do segmento automotivo e marketplace de carros usados, a Mobiauto mergulhou no segmento de sedãs de porte médio do mercado nacional. Oito veículos foram analisados, nas suas mais variadas versões, nos anos 2021, 2020 e 2019, em um total de 51 automóveis pesquisados.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Há mudanças importantes no ranking de valorização de acordo com o ano: o bom negócio não é feito apenas de Toyota Corolla. É feito com ele, OK, mas não é o único.

O comportamento que se espera de um campeão de vendas como zero km – 41.891 unidades vendidas em 2021, mais do que o dobro do segundo colocado (Honda Civic, com 18.949 unidades) – repete-se na condição de seminovo: ele colocou uma versão como campeã da valorização nos seminovos de 2021 e 2020, e ficou na vice-liderança de 2019.

Leia mais:
Como agendar viagens na Uber?
Carteira, óculos, celular: itens mais esquecidos durante viagens com a Uber
Como pedir um Uber sem ter o app instalado no celular

A pesquisa levou em consideração somente modelos com volume expressivo de anúncios de seminovos na plataforma da Mobiauto, comparando os preços desses carros no 1º trimestre de 2021 versus o 1º trimestre deste ano. No caso dos modelos 2021, o Corolla reina praticamente sozinho.

Dos seis modelos pesquisados, cinco são versões do sedã campeão de vendas e somente uma versão do Honda Civic integra a lista. Na média, esses sedãs valorizaram 15,63%, com a versão 2.0 Altis da Toyota despontando como campeã (21,73% de alta no período).

 

 

Quando a pesquisa seleciona somente os modelos 2020, com 18 modelos investigados (versões de Corolla, Civic, Nissan Sentra, Chevrolet Cruze, VW Jetta e Kia Cerato), a média de valorização do segmento é de 11,27%. Novamente o Corolla repete a performance e brilha com a versão GLI na liderança: 15,35% de ganho em um ano.

Mas tudo muda nos modelos 2019. Em um total de 27 veículos pesquisados (além dos modelos já mencionados, entra o Citroën C4 Lounge no levantamento) e média de valorização de 14,91%, o Corolla mais valorizado aparece numa discreta quinta posição.

O surpreendente campeão é o Citroën C4 Lounge Live 1.6 THP, que apreciou 21,67% (vice-campeão geral do levantamento), tendo três versões do Cruze entre a 2ª e a 4ª posições no ranking.

E é justamente por essa ótima presença no pódio da pesquisa que o Chevrolet Cruze aparece na liderança na média ponderada de todas as versões de cada ano.

“Vale destacar o resultado do Citroën C4 Lounge Live 2019 (ver tabela anexa), que valorizou 21,67%, e expressa um outro ângulo de análise do mercado: o custo/benefício. Explico: ele é um sedã com motor turbo, espaçoso e luxuoso, de 3 anos de uso, que custa hoje R$ 76,4 mil, ou seja, é o modelo mais acessível de sua categoria! Apesar de ser um carro fora de linha, a procura por ele aumentou muito devido ao preço acessível, e isso promoveu essa supervalorização”, comenta o consultor automotivo Sant Clair Castro Jr., CEO da Mobiauto.

Top 10

Ao analisar o “top ten”, o executivo da start-up destaca a mescla de modelos, incluindo sete carros diferentes, o que configura a fidelidade de parte do mercado ao segmento como um todo.

“Claro que a multiplicidade de versões e os resultados positivos do Toyota Corolla desequilibram essa disputa e o transformam no grande sedã do mercado nacional. Mas ver a presença de dois modelos fora de linha entre os dez mais valorizados, por exemplo, como é o caso do próprio C4 Lounge e do Mitsubishi Lancer, realça a procura por todos os modelos desse segmento de mercado”, diz Castro Jr.

Outro ponto mencionado por Sant Clair Castro Jr. diz respeito à valorização média dos anos.

“Estamos vivendo um período de falta de modelos novos, o que impulsiona imediatamente as cotações dos modelos 2021. Eles acabam substituindo a compra do carro zero km e é normal que tenham alta valorização (15,63%). O curioso é verificar que as versões 2019 ganharam mais preço (14,91%) do que as de 2020 (11,27%). A única explicação que encontro pra isso é que os modelos mais velhos já começam a coincidir com os carros zero km mais baratos do mercado. E é aqui que o cliente faz a conta: ‘compro um Fiat Mobi ou um Honda Civic 2019 pelo mesmo preço?’ Deve ser isso que deu esse ganho percentual aos modelos com três anos de uso”, explica.

A lista completa do comportamento de mercado dos 51 sedãs pesquisados pela Mobiauto pode ser vista aqui.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;