Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Ex-ídolos da Jovem Guarda lançam nova banda


Dojival Filho
do Diário do Grande ABC

15/07/2005 | 08:38


Brotos legais e tremendões de todo o Brasil já podem comemorar. Dando mais uma prova de longevidade no combalido mercado fonográfico brasileiro, a Jovem Guarda lança seu mais novo produto: a banda The Originals, uma junção de ex-integrantes dos Fevers, Renato e seus Blue Caps e Os Incríveis, as bandas de rock mais significativas da década de 60. Reunidos desde o início deste ano, o dream team jovemguardista está promovendo o CD Pra Todo Mundo Ouvir (Indie Records, R$ 25 em média) gravado ao vivo no Canecão, no Rio, também em versão DVD (R$ 55 em média).

Participações especiais e clássicos dos primórdios do rock brazuca não faltam no disco. Ex-membro dos Blue Caps, Erasmo revive três de seus sucessos, Vem Quente que Eu Estou Fervendo, Lobo Mau e Festa de Arromba. Em performance ultra-roqueira, Lobão detona em Você Morreu pra Mim, hit dos Fevers nos anos 70, enquanto o titã Paulo Miklos manda ver em Era um Garoto que Como eu Amava os Beatles e os Rolling Stones, canção eternizada pelos Incríveis, em 1967. Chorão, do Charlie Brown Jr., interpreta, em arranjo preparado por ele, Marcas do que se Foi, gravada tanto pelo Fevers quanto pelos Incríveis.

"Foi realmente uma festa consagradora. O CD e o DVD passam uma energia muito grande e os jovens daquela época vão poder encontrar todo aquele repertório maravilhoso", afirma o saxofonista, mentor do grupo e homem forte da indústria musical, Miguel Plopschi. Segundo ele, a idéia de reunir os medalhões da música sessentista, algo comum nos Estados Unidos e na Europa, surgiu há cerca de dois anos, a partir de sua constatação de que os artistas da Jovem Guarda continuam com trabalhos relevantes e de boa resposta junto ao público.

O segredo para essa perenidade seria o impacto provocado pela revolução musical e cultural ocorrida há quarenta anos, que até hoje apresenta desdobramentos. "O rock não tem idade. Por sermos roqueiros, temos uma estrutura de DNA que faz com que as músicas não envelheçam. Nossa geração foi muito forte, mudou as estruturas e quebrou tabus", destaca o músico.

Apesar do tom aparentemente saudosista, a banda está de olho no futuro e quer falar para diferentes faixas etárias, intenção explicitada no título do CD e do DVD, que contam com a novíssima Amar Você (Segredo do Meu Coração), composta por Sullivan e o antigo parceiro Paulo Massadas para a trilha da novela global A Lua Me Disse. Após a etapa inicial de divulgação, os músicos pretendem fazer uma extensa turnê pelo país e gravar as músicas que vierem a compor juntos na estrada.

Mas, como seria transpor para esta época, marcada pela vulgaridade de tigrões e popozudas, a ingenuidade e o lirismo da Jovem Guarda? Profundo conhecedor dos meandros do showbusiness, Plopschi tem a resposta na ponta da língua. "As músicas novas serão uma mistura daquela época com o que nós aprendemos nesses anos. Não vivemos apenas de sucessos que temos de mostrar".

Além dele, fazem parte do grupo Almir Bezerra (guitarra e voz), Pedrinho da Luz (guitarra e vocal), Cleudir Borges (teclados), todos ex-integrantes dos Fevers; o baterista Netinho e o baixista Nenê Benvenuti, ex-Incríveis; e Ed Wilson (guitarra e voz), membro fundador do Renato e seus Blue Caps. O Originals conta ainda com integrantes honorários como Renato Barros (líder dos Blue Caps, ainda atuantes) e Michael Sullivan, grande compositor de hits nos anos 80.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;