Fechar
Publicidade

Sábado, 13 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Cobertura da vacina da Influenza em idosos da região é de apenas 42%

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Cidades promovem mutirão para proteger contra gripe e sarampo


Thainá Lana
Do Diário do Grande ABC

29/04/2022 | 08:17


Apenas quatro de cada dez idosos com 60 anos ou mais receberam a vacina contra a gripe, disponível para a faixa etária e também para os profissionais de saúde desde o fim de março. De acordo com dados de seis prefeituras – apenas Rio Grande da Serra não respondeu à demanda –, a cobertura vacinal é de 42,9% e a meta é imunizar 95% da população. Para ampliar o alcance, todos os municípios do Grande ABC vão promover amanhã o dia D, com mutirão que também vai disponibilizar os fármacos para um novo grupo, formado por crianças de 6 meses a menores de 5 anos.

A vacina contra a Influenza é a trivalente, composta pelos vírus H1N1, a cepa B e o H3N2, do subtipo Darwin, que causou os surtos ocorridos no fim do ano passado. No mutirão também será ofertado o imunizante contra o sarampo.

Segundo informações do governo estadual, as vacinas contra o sarampo e o vírus Influenza (gripe) podem ser tomadas simultaneamente, exceto para as pessoas que foram diagnosticadas com Covid. Neste caso, a recomendação é aguardar intervalo de 30 dias para buscar a imunização para as demais doenças depois da recuperação do quadro clínico.

Além das doses contra gripe e sarampo, os municípios de Santo André e Diadema também aplicarão no dia a vacina tríplice viral, que protege o público infantil contra sarampo, caxumba e rubéola. Os andreenses podem procurar uma das 32 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) amanhã, das 8h às 17h. O serviço em Diadema estará disponível em todas as UBSs, das 8h30 às 16h. 

Em São Caetano a campanha de vacinação será promovida em 12 unidades de atenção básica da cidade, sendo dez UBSs, Centro Policlínico Gentil Rstom e Centro de Especialidades Médicas ou na Usca (Unidade de Saúde da Criança e do Adolescente) e é obrigatória a apresentação da carteirinha de vacinação.

Mauá oferta as doses contra sarampo, gripe e Covid, em todas as UBSs da cidade, das 9h às 16h. Também será feita a atualização da situação vacinal das crianças e jovens com menos de 15 anos, com a atualização das carteirinhas e aplicação de imunizantes contra doenças como tuberculose, caxumba e poliomielite. Pessoas acima de 12 anos e profissionais de saúde também poderão receber no mesmo dia as vacinas do sarampo, gripe e Covid.

São Bernardo é a única cidade da região que irá antecipar o mutirão de vacinação para hoje. As doses serão administradas por livre demanda nas 33 UBSs, das 8h às 18h, e a expectativa da Prefeitura é vacinar 57.739 crianças de 6 meses a menores de 5 anos com as duas doses: Influenza e sarampo. Ribeirão Pires aplica as vacinas nas dez UBSs, das 8h às 17h.

Médica destaca a importância da prevenção contra o sarampo

O sarampo é uma doença altamente contagiosa, transmitida por via respiratória ou por contato, e pode evoluir para casos graves principalmente em crianças de até 5 anos. A taxa de transmissibilidade do sarampo é entre 12 e 18, isso significa que, para cada registro da doença, provavelmente haverá outras 12 a 18 pessoas infectadas.

Segundo a infectologista pediatra e coordenadora médica da healthtech Beep Saúde, Cristiana Meirelles, o número é substancialmente maior que a taxa de transmissibilidade do vírus da Covid.

A doença, que havia sido erradicada do Brasil em 2016 e que reapareceu dois anos depois, apresenta baixa cobertura vacinal há anos e voltou a registrar novos casos em 2022 – no Estado foram confirmados dois pacientes am abril, sendo um na Capital e outro em São Vicente, no Litoral, além de 25 suspeitas. No ano passado o Grande ABC registrou dois dos nove casos confirmados no Estado – um em Ribeirão Pires e outro em São Bernardo.

Segundo a infectologista, a vacinação contra o sarampo é a única forma de prevenção e ajuda a evitar novos surtos da doença. “A melhor maneira de prevenção é a vacinação. Por isso, é muito importante que as famílias vacinem as crianças e que os adultos não vacinados também se imunizem para podermos garantir que a população esteja protegida e livre da doença. É importante destacar que não há um tratamento antiviral para a doença, que é possível ser evitada apenas com a vacinação. O acompanhamento é feito para amenizar os sintomas”, ressaltou Cristiana.

O sarampo é uma doença infecciosa grave e a transmissão ocorre pelo ar. Os principais sintomas são febre, tosse, coriza, irritação nos olhos, mal-estar e manchas vermelhas espalhadas pelo corpo.

O esquema vacinal de rotina para o sarampo contempla duas doses da tríplice viral, uma aos 12 meses e outra aos 15 meses, segundo a SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações).

“Essa faixa etária, além de muito acometida pela doença, representa um grupo de risco para complicações tais como pneumonia e insuficiência respiratória aguda. Além disso, os hábitos relacionados à rotina das crianças favorecem a transmissão do vírus”, finalizou a médica. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;