Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 9 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Prefeitura de Diadema realiza obra preventiva no Parque Real

Divulgação/PMD/Igor Andrade Cotrim Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Muro de arrimo está sendo erguido no local, e desmonte de caixas-d’água é feito no Conjunto Júpiter


Da Redação

28/04/2022 | 09:28


A Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano de Diadema está construindo um muro de arrimo na rua Nilson de França Sanches, no Parque Real. A obra dará sustentação a uma encosta que chega a ter desnível de dez metros em alguns pontos.

O objetivo principal com o muro é garantir uma sustentação para evitar deslizamentos, o que poderia afetar uma caixa-d’água da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) situada na parte alta do terreno e colocar em risco os loteamentos do Parque Real. O investimento é de R$ 691 mil, sendo R$ 564 mil do governo federal e 127 mil de contrapartida da Prefeitura.

Segundo o secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Ronaldo Lacerda, a construção do muro de arrimo é prevista desde 2011, quando foi licitada e enquadrada no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), do governo federal, mas não chegou a ser iniciada à época. O projeto foi recuperado nesta administração, as tratativas foram retomadas e, via Ministério do Planejamento, o recurso foi disponibilizado.

“É um muro totalmente especial: primeiro furamos a terra e depois entramos com a barra de ferro, que é grampeada no solo, para então uma camada de terra segurar. Além disso, teremos a separação de água e esgoto, e a galeria será refeita”, afirmou o secretário, que vistoriou a obra nesta segunda-feira (25), acompanhado do prefeito José de Filippi Jr.

Caixas-d’água

Outra obra preventiva realizada pela secretaria é o desmonte de caixas-d’água do Conjunto Júpiter. Elas foram desativadas há cerca de oito anos, porém foram mantidas no local, em área de risco, segundo Lacerda. Após a demolição, o local será revitalizado.

“No ano passado, abrimos licitação e conseguimos contratação da demolidora. Fizemos todo processo e a demolidora começou a desmontar as caixas metálicas e no prazo de 15 dias vamos estar com essas caixas desmontadas”, afirmou Lacerda. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;