Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 16 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Bispo desobriga uso de máscaras em igrejas do Grande ABC

Celso Luiz/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Medida ocorre após encerramento das solenidades de Páscoa, quando as celebrações atraíram muitos fiéis


Da Redação

19/04/2022 | 12:55


O bispo diocesano de Santo André, dom Pedro Carlos Cipollini, desobrigou os fiéis do uso de máscaras nas missas no Grande ABC. A imposição vinha de dois anos, desde que a OMS (Organização Mundial de Saúde) decretou a pandemia do novo coronavírus. O líder da igreja católica na região assinou circular comunicando as novas regras nesta terça-feira (19). No documento, ele afirma que pode voltar a exigir o acessório caso as autoridades sanitárias recomendem.

"A partir desta data da Páscoa (18/04/2022), os fiéis e demais pessoas que frequentam as nossas igrejas ficam liberadas para usarem ou não a máscara, seguindo seu próprio critério. No entanto, é vivamente recomendável que pessoas mais idosas, portadoras de comorbidades e vulneráveis continuem usando a máscara para proteger a própria vida. Também pessoas fora do grupo de risco, desejando ser solidários e prevenir, em especial os mais vulneráveis, fiquem à vontade para usar a máscara", diz trecho da Circular 02/2022, divulgada nesta terça-feira.

A Igreja é uma das últimas instituições a flexibilizar o uso de máscaras. O equipamento de proteção foi mantido porque, segundo entendimento do Conselho de Presbíteros, em reunião realizada em 7 de abril, as celebrações receberiam "frequência mais intensa de fiéis" durante a Páscoa, considerado o período mais importante da liturgia católica, que marca a ressurreição de Jesus Cristo. Estado e municípios já havia abolido a obrigatoriedade do equipamento em 17 de março. Apenas unidades de saúde e transportes públicos continuam com a exigência.

A circular da Igreja lembra que o novo coronavírus continua circulando e o fim da pandemia ainda não foi declarado pela OMS. "Continuam morrendo pessoas, porém, em quantidade e situação bem diferentes do seu início", diz o documento, que cita a eficiência das campanhas de imunização na redução dos casos. "A existência da vacina é responsável por ajudar a diminuir drasticamente este mal."

O texto também ressalva que a utilização de máscara poderá voltar a ser exigida "caso haja recaída ou agravamento da situação, com base em orientações e normas do poder público e autoridades sanitárias". Por fim, a circular diz que a Diocese participa "da angústia, sofrimento e preocupação que envolveu este tempo dramático da fase mais aguda da pandemia". No Grande ABC, até segunda-feira (18), quando foram divulgados os boletins mais atualizados, a Covid-19 já havia infectado 346.690 pessoas, com 11.266 mortes.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;