Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Investigação da máfia das ambulâncias aponta 11 deputados de SP



29/07/2006 | 00:08


Dos 94 parlamentares até agora confirmados pela CPI dos Sanguessugas para fins de investigação, 11 são de São Paulo e todos pertencem à base aliada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lidera o ranking o PP, do ex-prefeito Paulo Maluf, com cinco parlamentares, seguido do PTB (3), PL (2) e PMDB (1). No seu depoimento à Polícia Federal, o empresário Luiz Antônio Trevisan Vedoin, sócio da Planam e preso como um dos cabeças da quadrilha, deu detalhes da participação de cada um no esquema e como as propinas eram pagas.

Alguns, conforme o empresários ainda têm créditos a receber e outros, ao contrário, estão com contas a acertar com a máfia.

Deputados

Ildeu Araújo (PP) – Recebeu R$ 19,2 mil na conta de um assessor.

Gilberto Nascimento (PMDB) – Fez o acordo para receber 10%, mas não honrou apresentação de emendas prometidas e por isso deixou de receber o combinado.

Amauri Gasques (PL) – Barganhou aumento da comissão de 10% para 12%. Recebeu um dos pagamentos, de R$ 10 mil, em mãos no próprio gabinete, em 15 de junho de 2004.

Edna Macedo (PTB) – Levou R$ 30 mil, sendo R$ 30 mil em espécie e R$ 10 mil depositados na conta do filho, lotado no seu gabinete como assessor.

Irapuan Teixeira (PP) – Sucessor de Martinez, honrou o acordo de 10% do antecessor, por emenda apresentada. Em 2005, embolsou R$ 22 mil e uma máquina de cafezinho para o gabinete.

Jefferson Campos (PTB) – Ganhou pagamentos em espécie e um ônibus odontológico para usar na campanha do irmão a vereador.

João Batista (PP) – Recebeu R$ 28 mil, depositados em seu nome e da mulher.

Marcos Abramo (PP) – Levou R$ 54 mil em dinheiro, entregue no Hotel Meliá.

Neuton Lima (PTB) – Recebeu depósito de R$ 25 mil da Planam na própria conta, além de outros depósitos de empresas laranjas do esquema. Ganhou também um microônibus.

Vanderlei Assis (PP) – Embolsou R$ 40 mil em espécie e R$ 20 mil depositados nas contas de assessores.

Wanderval Santos (PL) – Levou R$ 50 mil, depositados na conta de um assessor e uma BMW, adquirida numa concessionária de Brasília.

  

Ex-deputados

Emerson Capaz (PPS) – Recebeu R$ 52,5 mil em dois cheques e mais (40) depositados na Paulo Octávio Empreendimentos.

De Velasco – Vedoin não lembra quando pagou

Wagner Salustiano (PSDB) – Embolsou R$ 80 mil, relativos a emendas para ONGs, entre as quais a Sociedade Pestalozzi, da Igreja Universal.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;