Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Falta dinheiro para campanhas à Presidência



29/07/2006 | 00:07


Os principais candidatos à Presidência da República padecem do mesmo mal: falta de dinheiro. A uma semana da primeira prestação de contas à Justiça Eleitoral, os comitês financeiros dos partidos estão às voltas com dificuldades para impulsionar as campanhas e cobrir as primeiras despesas.

Apesar da vantagem nas pesquisas eleitorais, que indicam chances de se reeleger no primeiro turno, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não escapa do período de vacas magras. O petista José de Filippi Júnior, tesoureiro da campanha, já reclamou que o volume de recursos arrecadados ainda não dá para cobrir as despesas. Inclusive está devendo uma parcela do contrato de R$ 8,2 milhões com o marqueteiro João Santana, que vai produzir os programas de propaganda de Lula no rádio e televisão.

O comando da campanha do tucano Geraldo Alckmin também não esconde preocupação com o caixa. O coordenador executivo, senador Sergio Guerra (PSDB-PE), e outros políticos estão correndo atrás de doações, mas reconhecem que o total arrecadado não dá para pagar as despesas.

Sem dinheiro, falta material de propaganda e empolgação nas campanhas. Os políticos aumentam as pressões junto aos comitês centrais pedindo material como cartazes, adesivos e outros atrativos para colar o presidenciável nas campanhas estaduais. "Está faltando campanha", resumiu Sergio Guerra.

Já a senadora Heloísa Helena está inflexível: não aceitará contribuição de empresas. Com poucos recursos, ela vai tocando sua campanha com a ajuda de militantes, políticos e simpatizantes. Enquanto Alckmin alugou um avião para viajar e Lula se desloca no Boeing presidencial, Heloísa usa aviões de carreira ou viaja de carro.

No dia 10, a senadora lançará, provavelmente no Rio de Janeiro, a campanha da "contribuição cidadã". Surpreendentemente, o esquema já começou. "Estamos recebendo cheques e e-mails de gente que nem tem vinculação com a esquerda pedindo para contribuir", disse Cavalcanti.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;