Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Consignado imobiliário é mais barato


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

05/10/2007 | 07:00


Diversos bancos se preparam para ingressar no novo e promissor mercado do consignado (empréstimo com desconto em folha) imobiliário.

Parte de um pacote de incentivos ao setor da construção, lançado no final do ano passado pelo governo federal, a modalidade oferece vantagens ao mutuário: o valor total pago pode ficar até 6% inferior ao financiamento imobiliário tradicional (uma economia que chega aos R$ 15 mil em um financiamento de 30 anos), de acordo com simulação feita pela Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).

Pela projeção, se financiasse R$ 91 mil de um imóvel avaliado em R$ 130 mil, via carnê (com juros de 10% ao ano mais TR), o mutuário terá pago ao final do período um total de cerca de R$ 245 mil, enquanto nos mesmos 30 anos, com débito em folha (a juros estimado em 9% mais TR), terá desembolsado R$ 230 mil.

Por conta do risco mais baixo – que possibilita o juro menor –, devido à garantia do pagamento pelo desconto na folha salarial e também pelo forte boom imobiliário no País, a modalidade atraiu bancos médios como o Bonsucesso e o Daycoval, que acabam de ingressar nesse mercado.

Grandes bancos, como o Banco do Brasil e o HSBC, também podem entrar em breve nesse segmento. O BB planeja lançar uma experiência piloto neste mês e o HSBC informa que estuda a possibilidade de ingressar na área.

Por sua vez, a Caixa Econômica Federal já atua no mercado, mas oferece apenas para seus próprios empregados, por meio de convênio com a Funcef (Fundação dos Economiários Federais) – com taxas reduzidas em até 0,75% em relação às praticadas pela própria instituição dentro das regras do SFH (Sistema Financeiro da Habitação).

Pequenos - Já forte no empréstimo com desconto em folha para o consumo, o mineiro Bonsucesso acaba de ingressar no consignado imobiliário em Minas Gerais, em parceria com o governo e prefeituras locais (o foco são os servidores públicos). No entanto, a intenção é em breve estender para outros Estados.

O diretor executivo, Ricardo Toledo, afirma que as perspectivas são excelentes. A instituição captou R$ 1 bilhão para financiar imóveis residenciais com prazos de 10 a 15 anos para quitação e a meta é ter esse volume em empréstimos até o final de 2008, o que representará um terço dos negócios do banco.

Outro que ingressou na modalidade foi o Daycoval, que é especializado em crédito para pequenas e médias empresas.

A instituição também centra o foco nos funcionários públicos, por meio de convênio com prefeituras – de Natal (RN), Salvador (BA) e Fortaleza (CE), entre outras.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;