Esportes Titulo Aposta
EC São Bernardo terá, em 2022, equipes de futebol feminino

Do sub-15 ao profissional, ideia do Cachorrão é dar oportunidades para as meninas da região

Dérek Bittencourt
21/12/2021 | 00:01
Compartilhar notícia
Divulgação


O EC São Bernardo não teve uma temporada 2021 com muitos motivos para comemorar. Acabou rebaixado no Campeonato Paulista da Série A-2 e caiu nas quartas de final da Copa Paulista para o rival São Bernardo FC. Entretanto, o Cachorrão encerra o ano com um grande anúncio: será o primeiro clube da região a contar com times profissional e de base de futebol feminino. No passado, o Grande ABC já teve equipes da modalidade, inclusive o rival São Bernardo FC, mas o projeto foi descontinuado há alguns anos. Assim, o Alvinegro desponta e quer também incentivar os vizinhos para que façam o mesmo, fortalecendo o esporte.

“Estamos trabalhando nesse projeto desde fevereiro deste ano para poder desenhar toda a estrutura, as linhas, e fazer algo sólido, consistente, porque enxergamos na nossa região potencial muito grande para desenvolver futebol feminino, mas ainda não está sendo bem trabalhado pelas equipes”, explicou o coordenador do futebol feminino do EC São Bernardo, Will Viana. “Apresentamos ao (presidente) Felipinho (Cheidde), que nem pensou duas vezes, achou superpositiva a ideia de o EC São Bernardo ter o futebol feminino profissional e de base, então se propôs a dar estrutura necessária para a gente desenvolver e fomentar a modalidade na região”, continuou.

A ideia deste projeto do Cachorrão é dar oportunidade, inclusive, às meninas da cidade, incluindo aquelas que já treinam na ACAFF (Academia de Futebol Feminino). “Vamos dar prioridade às meninas que já estão no projeto.”<EM>

Já em 2022 o EC São Bernardo pretende estar inserido nas competições organizadas pela Federação Paulista de Futebol, no sub-15, sub-17, sub-20 e profissional. “Ideia é começar os trabalhos em janeiro, treinamento, montagem de elenco, aguardando o calendário que será divulgado”, explicou Will Viana, que ontem esteve na sede da FPF acompanhado do gerente de futebol feminino Felipe Beltrame. Na entidade, foram recebidos pela coordenadora da modalidade, Ana Lorena Marche. “Temos potencial muito grande, Grande ABC é celeiro de jogadoras, já mandou para o cenário algumas atletas de sucesso, que jogaram em clubes grandes, e temos a oportunidade de fomentar o futebol feminino na região e dar oportunidade para meninas que participam de projetos e jogam no desporto amador, para que possam demonstrar o talento delas em time profissional. Posso dizer com propriedade que o EC São Bernardo está sendo o primeiro a montar essa modalidade com estrutura profissional e a ideia é que as outras seguissem os moldes. Seremos os pioneiros nessa condição profissional”, finalizou.

Time masculino traz Johnny de volta

Peça fundamental na campanha semifinalista do EC São Bernardo na Copa Paulista de 2019, o atacante Johnny está de volta. Autor de 11 gols naquela competição, regressa para ser a peça de referência no sistema ofensivo do Cachorrão na disputa da Série A-3 do Paulista.<EM>

“Tenho muita gratidão ao clube por me dar mais uma oportunidade. Espero retribuir isso com gols e boas atuações durante o torneio, além do objetivo principal, que é o acesso. Adquiri certa experiência nas minhas últimas passagens, e volto maduro e concentrado para desempenhar meu melhor”, declarou o jogador. “Muito feliz e motivado.”

Antes de Johnny o Cachorrão anunciou os retornos do zagueiro Luís Phelipe e do atacante Erik Bessa, as contratações dos meias Christopher e Gabriel Rato, além das continuidades do goleiro Ramon, do zagueiro Raphael, do lateral Douglas, do volante Iago, do meia Diego Andrade e dos atacantes Chuck e Bosco.

A estreia do EC São Bernardo na Série A-3 do Campeonato Paulista está marcada para 30 de janeiro, contra a recém-promovida Matonense, em Matão. Três dias depois será o primeiro compromisso em casa, no Estádio 1º de Maio, diante do Olímpia. 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;