Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Morre o empresário Antonio Carlos Girelli

Denis Maciel/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

08/12/2021 | 15:02


O empresário andreense Antonio Carlos Girelli (Santo André, 24-12-1943 – 7-12-2021) era um apaixonado pela sua cidade, e sempre que podia a exaltava, bem como a região.

“O Grande ABC passa por uma grande transformação, uma revolução”, dizia ele, em 1977, na condição de membro do Conselho Superior da Acisa (Associação Comercial e Industrial de Santo André), analisando os planos da Prefeitura andreense na reformulação da área em torno da estação ferroviária.

Ao assumir a presidência da Comissão Municipal de Emprego, em ato realizado na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), em 2007, afirmava: “O foco da nossa gestão estará em defender, em conjunto com a Secretaria Estadual de Emprego, políticas públicas de trabalho, emprego, renda e empreendedorismo para jovens de 16 a 24 anos e desempregados acima de 40 anos”.
Na Acisa, sucedeu ao amigo Fausto Polesi, de quem foi vice-presidente, e na posse, realizada em 27 de janeiro de 1983, declarou: “A vivência como presidente da Assetur (Associação das Empresas de Fretamento e Turismo) ensinou-me que somente através de um órgão de classe será possível a solução de problemas complexos”.

Tite, como era mais conhecido, atuou durante 35 anos com fretamento para a indústria por meio de sua empresa Pato Azul. Ao mesmo tempo, entre 1973 e 1988, administrou o seu hotel em Foz do Iguaçu - o Hotel Belvedere. Manteve uma bela revista sobre a temática, revisitando e documentando os principais pontos turísticos nacionais – revista que ele arquivava pessoalmente, mantendo belas coleções, cedidas como subsídios à página Memória do Diário.

Sua última aparição pública foi este ano, em “live” comemorativo aos 83 anos da Acisa, quando sintetizou a sua vida profissional, o que incluiu a presidência do Sinfret (Sindicato das Empresas de Fretamento e Turismo do Estado de São Paulo) e as três gestões à frente da Acisa (1983 a 1990).

Agora, a despedida. Girelli era filho de Esio Girelli e Herminia Girelli, e genro do comendador Emilio Sortino, um de seus orientadores na vida e nos negócios. Residia no bairro Jardim, em Santo André. Parte aos 77 anos. Foi sepultado no Cemitério da Saudade, em Vila Assunção. Deixa a esposa Regina Aguida Sortino Girelli e os filhos Adriana, Alessandra e Antonio Sortino. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;