Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

'Quando olho para o futuro, não consigo ver o Brasil não crescer', diz Guedes



07/12/2021 | 13:11


O ministro da Economia, Paulo Guedes, argumentou nesta terça-feira, 7, que o Brasil não deve entrar em uma nova recessão a despeito da alta de juros para combater a inflação. "A inflação está subindo no mundo todo e o Banco Central está subindo os juros. Isso desacelera crescimento, mas não causa recessão, sobretudo porque a taxa de investimento do Brasil está chegando a 20% do PIB, que é o pico desde 2014", afirmou, em encontro de empresários com o presidente da República, Jair Bolsonaro, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Mais uma vez, o ministro garantiu que a economia brasileira crescerá em 2022. "Quando olho para o futuro, não consigo ver o Brasil não crescer. Evidentemente há dificuldades pela frente, não somos ufanistas ou irreais. Mas temos que resistir e reagir ao ceticismo dos perdedores das eleições anteriores que atolaram o Brasil em crescimento um zero", completou.

Guedes reclamou que os analistas estrangeiros olham para o governo com o olhar "dos derrotados nas últimas eleições". "Previram que íamos ficar em depressão e voltamos em V. Diziam que o V era de virtual, que eu estava imaginando. Agora dizem que estou imaginando um Brasil que não existe para 2022. O ceticismo vai sendo rolado ano após ano", afirmou.

Mais uma vez, o ministro disse que enviou as propostas de reformas para o Congresso, citando a administrativa e a tributária - que não têm previsão de serem votadas.

Repetiu também a avaliação de que não aprovar a proposta de taxação de 15% sobre os dividendos é um sinal de "pouca inteligência". "É neste momento que tínhamos que acenar com impostos mais baixos para as empresas, para trazer o dinheiro do mundo inteiro nas nossas novas fronteiras de investimentos: petróleo, gás natural, cabotagem saneamento, energia, aeroportos, ferrovias e rodovias", completou.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;