Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Alemanha: Olaf Scholz conquista aval de mais um partido para assumir governo



05/12/2021 | 15:23


Membros do partido alemão pró-mercado Democratas Livres aprovaram neste domingo, 5, acordo para formar um novo governo com dois partidos de centro-esquerda, posicionando o chanceler indicado Olaf Scholz mais perto de assumir o cargo nesta semana. Os delegados votaram 535 a 37 em favor do acordo, com oito abstenções.

Os Democratas Livres chegaram a um acordo no mês passado para formar uma coalizão com os Social-Democratas de Scholz e os ambientalistas Verdes. "Este é um acordo de coalizão para políticas de centro, que não vai deslocar nosso país para a esquerda, mas levá-lo adiante", disse o líder do partido, Christian Lindner, em uma convenção do partido.

Após a esmagadora aprovação dos social-democratas a Scholz, resta superar apenas um obstáculo antes de o parlamento eleger Scholz na quarta-feira: a votação dos 125 mil membros dos Verdes, prevista para esta segunda-feira. A expectativa é que o partido também aprove o acordo.

O novo governo da Alemanha pretende intensificar esforços contra as mudanças climáticas e novas ações para modernizar o país, como melhoria das redes de telefonia móvel e internet, consideradas deficientes. Também planeja políticas sociais mais liberais, incluindo legalização da venda de cannabis para fins recreativos e facilitar a obtenção de cidadania alemã, assim como esforços para deportar imigrantes que não obtiverem asilo.

Por insistência dos democratas livres, a coalizão aceitou não aumentar os impostos nem afrouxar os freios ao endividamento. Lindner deve se tornar o novo ministro das finanças da Alemanha e o partido também terá os ministérios de transporte, justiça e educação.

Os democratas livres governaram a Alemanha Ocidental como o parceiro júnior dos social-democratas sob os chanceleres Willy Brandt e Helmut Schmidt de 1969 a 1982. Desde então, se aliaram ao bloco de centro-direita da chanceler Angela Merkel. Após a derrota da União em setembro e a turbulência que se seguiu no bloco de centro-direita, a aliança tríplice sob Scholz se mostrou uma opção mais realista para o partido.

Merkel deixará o cargo depois de 16 anos no comando da Alemanha. Ela não buscou a reeleição. Seu partido agora vai entrar em oposição.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;