Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 24 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Morador de São Bernardo que veio da África é monitorado

Reprodução/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Homem desembarcou da Etiópia em 27 de novembro com teste negativo para Covid, mas relatou descaso no aeroporto


Dérek Bittencourt

05/12/2021 | 08:33


A Prefeitura de São Bernardo informou na tarde deste sábado, 4, que vem monitorando um morador da cidade que voltou de viagem da Etiópia, em 27 de novembro. Apesar de realizar teste da Covid-19 e o mesmo ter dado negativo, a secretaria municipal de Saúde são-bernardense ainda aguarda análise de amostra enviada ao Instituto Adolfo Lutz. O maior temor é a de que o homem possa ter trazido a variante ômicron, mais nova cepa descoberta no mundo. Até ontem, seis casos haviam sido confirmados no País.

Segundo informações da Prefeitura, o morador disse ter havido certo descaso no Aeroporto Internacional de Guarulhos com relação ao controle sanitário na entrada de passageiros. Ainda de acordo com o munícipe – que não teve nome ou dados revelados; vem sendo preservado pela administração pública –, ele viajou junto de outros 200 passageiros, que muitos estavam sem máscara e que o teste realizado antes do embarque não tinha “credibilidade”, por ter sido realizado em condições inapropriadas. Ainda assim, ao desembarcar em solo brasileiro, sequer foi questionado pela companhia aérea ou autoridades sobre país de origem ou se apresentava sintomas da doença.

O Cievs (Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saude) de São Bernardo tem rastreado passageiros provenientes de áreas consideradas de risco da doença, solicitando listas de passageiros. “Ao tomarmos conhecimento deste caso, nossa equipe de saúde fez contato para iniciar o monitoramento. É um absurdo o passageiro, seja lá qual o país de origem, sequer ter temperatura aferida. Estamos tomando esta medida por precaução e fazendo o que infelizmente as autoridades federais não fizeram”, lamentou o prefeito Orlando Morando (PSDB).

Tal questionamento ocorre em paralelo ao pedido que o Consórcio Intermunicipal do Grande ABC fez ao governo federal, na semana passada, pedindo regras sanitárias mais rígidas para imigração nos aeroportos brasileiros. Para o presidente do Consórcio e prefeito de Santo André, Paulo Serra, as barreiras sanitárias são a única maneira de impedir que a nova variante se espalhe pelo país. “Senão, lamentavelmente, ela vai chegar. O que a ciência tem demonstrado é que a vacina traz proteção que nos deixa confiantes (na melhora da pandemia)”, disse. 

Em razão dos receios sobre a variante, na sexta-feira a Prefeitura de São Bernardo publicou decreto com endurecimento de medidas para frear o avanço da ômicron. Entre os pontos, a administração proibiu o Carnaval de 2022, e cancelou o Festival de Verão, tradicionalmente realizado em janeiro, e a tenda em celebração ao Natal. A medida entra em vigor a partir do dia 13 e a proibição dos eventos é válida tanto para locais públicos quanto para os estabelecimentos privados. As atividades só poderão ser realizadas com público sentado. Bares, restaurantes, shoppings centers, lojas de conveniência, buffets e casas de shows devem fecha até as 2h.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;