Fechar
Publicidade

Sábado, 22 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Medvedev e Rublev vencem e Rússia volta à final da Copa Davis depois de 14 anos



04/12/2021 | 16:10


A Rússia confirmou o favoritismo no confronto contra a Alemanha e garantiu neste sábado o seu lugar na final da Copa Davis, que está tendo a sua fase decisiva sendo realizada em Madri, na Espanha. Pouco depois de Andrey Rublev, número 5 do mundo, vencer a primeira da série contra Dominik Koepfer com as parciais de 6/4 e 6/0, foi a vez de Daniil Medvedev, vice-líder do ranking da ATP, definir a classificação ao superar Jan-Lennard Struff por duplo 6/4.

Com os resultados, os russos já se classificaram com os 2 a 0 no placar, mas, mesmo assim, os capitães concordaram com a realização de um jogo de duplas - os alemães Kevin Krawietz e Tim Puetz ganharam de virada sobre Aslan Karatsev e Karen Khachanov, com as parciais de 4/6, 6/3 e 6/4, e fizeram o ponto de honra.

A Rússia enfrenta a Croácia na final da Copa Davis, que será realizada neste domingo a partir do meio-dia (de Brasília). Ambos os países lutam pela terceira conquista na competição. Na sexta-feira, os croatas derrotaram a Sérvia, de Novak Djokovic, também por 2 a 1.

Os russos têm dois títulos de Copa Davis, conquistados em 2002 e 2006. O país também já disputou as competições sob bandeiras da União Soviética, entre 1962 e 1991, e da Comunidade dos Estados Independentes (CEI), em 1992. Na atual temporada, não podem usar a bandeira e hino, utilizando o emblema da Federação de Tênis do país. Outras três finais foram alcançadas em 1994, 1995 e 2007.

Aos 25 anos, Medvedev tem agora sete vitórias e apenas duas derrotas em partidas de simples pela Copa Davis. Nesta edição do evento, o número 2 do mundo também foi escalado nos confrontos contra Equador e Espanha, pela fase de grupos, e venceu seus jogos contra Emilio Gomez e Pablo Carreño Busta, respectivamente, durante o último final de semana. Já nas quartas de final, derrotou Mikael Ymer no confronto contra a Suécia. Ele não perdeu sets em nenhuma dessas partidas.

Logo depois de garantir a classificação, Medvedev ouviu vaias do público na Arena de Madri e o barulho foi ainda mais intenso enquanto ele comemorava em quadra a vitória sobre Struff. Já durante a entrevista, o número 2 do mundo deu o troco na torcida ao lembrar que o time russo venceu e eliminou a anfitriã Espanha na fase de grupos.

"Estou muito feliz por nosso time estar na final. É incrível. Tivemos duas ótimas semanas no torneio até aqui e ganhar da Espanha, em Madri, foi o ponto alto da campanha. Estávamos muito felizes no vestiário por termos vencido o time da casa", disse Medvedev ainda em quadra. "Tudo começou em 2019 no US Open, mas não vou me cansar de dizer isso: As pessoas ainda não entendem como me fazer perder. Elas deveriam me apoiar! Mas está tudo bem, pessoal", disse ele, dirigindo-se ao público. "Continuem assim que eu vou continuar ganhando".

Medvedev também falou sobre a comemoração durante a entrevista coletiva. "Depois das partidas, se eu for comemorar, gosto de fazer algo divertido. Na nossa equipe, temos um treinador espanhol que trabalha com o Karen (Khachanov). Ele não sabe muitas palavras em russo, mas sabe como dizer: 'Calma'. Quando jogamos cartas ou jogamos tênis ou futebol ou qualquer coisa, quando alguém ganha, ele fica tipo: Calma, calma", explicou.

"Quando Cristiano Ronaldo jogava no Real Madrid, ele fazia essa comemoração várias vezes. É por isso que decidi fazer isso. Eu senti que seria divertido. Mas, sim, provavelmente foi uma decisão errada, mas isso pode acontecer. Para ser sincero, é claro que é melhor quando as pessoas te apoiam, mas se não apoiarem, você tem que vencer tanto contra eles quanto contra o adversário", complementou o russo.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;