Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

ACM Neto oficializa candidatura ao governo da Bahia



02/12/2021 | 18:29


O ex-prefeito de Salvador ACM Neto (DEM) oficializou nesta quinta-feira, 2, a candidatura ao governo da Bahia, em evento no Centro de Convenções de Salvador. Políticos de todo o Estado e membros do futuro União Brasil - que se formará a partir da fusão do DEM, de Neto, e o PSL - fizeram parte do evento. Pelo DEM, estiveram o governador de Goiás Ronaldo Caiado e o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. Presidente do PSL, Luciano Bivar representou a sigla.

"Estamos fazendo uma festa do União Brasil", disse Neto a jornalistas. O atual presidente do DEM e futuro secretário da nova sigla tem o desafio de impedir a quinta eleição consecutiva no PT no Estado. O nome que a sigla deve levar é a do ex-governador Jaques Wagner, o mesmo que derrubou a sucessão de vitórias do PFL e aliados na Bahia pela primeira vez, em 2006.

No discurso, Neto centrou suas críticas ao atual governo do PT, a Wagner e resgatou o famoso jingle "ACM, meu amor", feito para o seu avô, Antônio Carlos Magalhães.

Apoio na eleição presidencial

Nenhuma das lideranças do União Brasil asseguraram apoio a algum candidato para a eleição presidencial em 2022. O presidente Luciano Bivar desconversou sobre a possibilidade de que Mandetta seja o nome do partido para a disputa. O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, disse que o partido ainda está "em momento de consolidação" e que o nome virá depois de janeiro. Membros projetam a finalização dos trâmites para a formalização do partido para fevereiro.

O evento oficial da pré-candidatura de Neto veio no mesmo dia em que o ex-aliado, o ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), - candidato que tem o aval do presidente Jair Bolsonaro para a disputa ao governo estadual - anunciou ao Estadão o plano de ser candidato ao governo da Bahia em 2022.

Segundo Roma, o apoio do Partido Liberal (PL) a sua candidatura foi um dos temas discutidos por Bolsonaro com a direção da sigla, antes de assinar a ficha de filiação, na terça-feira, 30. No Estado, o PL compõe a base do governador Rui Costa e estava em negociações com Neto.

Questionado sobre a possível disputa com Roma, Neto disse não querer "fulanizar", mas adicionou que "não há mais retrato do passado do que achar que alguém virá de fora e resolver a eleição na Bahia. Isso vale para Bolsonaro e Lula".



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;