Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

BC avalia rever ganho da poupança



02/12/2021 | 17:00


O Banco Central estuda mudar a regra de correção da caderneta de poupança, a principal fonte para os financiamentos à casa própria e ainda hoje o investimento mais popular entre os brasileiros.

A medida exigiria prazo para consulta pública e uma transição longa e feita em etapas. Mas fala recente do presidente do BC, Roberto Campos Neto, revelando os estudos em andamento, colocou o tema da remuneração da poupança em debate na véspera da reunião do Copom, que deve elevar a Selic dos atuais 7,75% ao ano para mais de 8,5%.

Pelas regras em vigor, se os juros passarem desse patamar de 8,5%, a poupança terá de pagar 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (hoje, zerada). Com a Selic abaixo de 8,5%, o rendimento da aplicação corresponde a 70% da taxa Selic mais a TR. Esse modelo existe desde 2012 e foi adotado na época para permitir a redução dos juros naquele momento.

O BC quer que a poupança tenha uma correção mais próxima daquela que é usada para fazer o financiamento de projetos imobiliários. Hoje, há um descasamento de prazos e de indexadores. A caderneta, que tem uma liquidez de curto prazo, é fonte de crédito em geral de longo prazo, entre 20 anos e 30 anos.

O BC tem há mais de um ano um grupo dedicado a estudar o tema e fazer simulações. Embora a mudança exija cautela na sua implementação, poderá ser anunciada ainda em 2022, durante o governo Bolsonaro. O assunto vem sendo discutido com os bancos.

"Faz anos que está em todas as propostas da CBIC ter indexador de índice de preços, e não a TR, que é manipulada pelo governo", diz o presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), José Carlos Martins.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;