Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Exterior e S&P permitem alta do Ibovespa, mas PEC e cepa ficam no radar



01/12/2021 | 11:14


Melhora externa após a queda da véspera conduz a uma recuperação do Ibovespa no primeiro pregão de dezembro, após amargar a quinta queda mensal seguida em novembro. A alta do índice Bovespa está amparada na valorização firme das bolsas europeias, dos índices acionários futuros americanos e das commodities, mesmo após o tom duro de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), ontem, indicando retirada mais rápida dos estímulos monetários, e diante dos temores com a variante de covid-19 Ômicron.

Ainda que as preocupações persistam, dados preliminares indicando que as vacinas funcionam contra a nova cepa podem dar alento.

A sinalização de que o cenário está desanuviando também vem da expectativa de aprovação da PEC dos Precatórios em primeiro turno no plenário do Senado e da reafirmação do rating do Brasil em moeda estrangeiro em BB- pela S&P Global.

"Dezembro começa com as bolsas mundiais em recuperação após o final de novembro marcado pela nova variante do coronavírus Ômicron", observa em relatório, Antônio Sanches, especialista em investimentos da Rico, lembrando que o movimento acontece enquanto são discutidos os impactos da nova variante na economia e a eficácia das vacinas.

Setores relacionados à reabertura econômica também voltaram a se recuperar, uma vez que, apesar dos riscos, segundo a Universidade de Oxford, também não há evidências de que a Ômicron tornará as vacinas e tratamentos atuais menos eficazes. Na B3, não deve ser diferente, com ações ligadas ao consumo, turismo, entre outras, indo em busca de alta. "Até o momento, casos da nova cepa foram identificados em mais de 12 países, incluindo o Brasil, causando novas restrições em viagens de origem do continente africano", cita Sanches.

No entanto, como a votação da PEC será só no fim da tarde, o que dá espaço para alterações no texto, o Ibovespa não deve ficar imune à volatilidade. Além disso, a agenda de dados e eventos nos EUA pode reforçar tal expectativa.

"No Brasil, a melhora externa deve favorecer câmbio e bolsa, mas os ativos no geral ficam atentos à possível votação da PEC dos precatórios no Senado", estima o economista Silvio Campos Neto, sócio da Tendências Consultoria, em nota.

O texto da PEC sofreu alterações que permitiram a inclusão de precatórios da natureza alimentícia como prioridade. Segundo a Rico, com essas mudanças não há abertura adicional do teto de gastos para novas despesas. "Ou seja, o governo segue tendo que apertar o cinto nas despesas."

Na agenda, hoje, Powell, volta a falar, mas o discurso deve ser parecido ao de ontem. Ainda assim, merece ser acompanhado. Tem ainda a divulgação do Livro Bege dos EUA. Nesta manhã, saiu o indicador de emprego do setor privado da ADP, que serve como prévia do payroll (sai na sexta). O setor privado do país criou 534 mil empregos em novembro. O número veio acima da expectativa de analistas, de geração de 506 mil postos de trabalho. Por outro lado, a ADP revisou levemente para baixo sua estimativa de criação de empregos em setembro, de 571 mil para 570 mil. Fica ainda no radar a sabatina de André Mendonça.

Além da valorização superior a 3% do petróleo no exterior, as ações da Petrobras se beneficiam da notícia de que a companhia finalizou a venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM) e seus ativos logísticos na Bahia. O negócio foi fechado com a MC Brazil Downstream Participações, empresa do grupo Mubadala Capital, por US$ 1,8 bilhão. Às 10h49, os papéis subiam 4,08% (PN) e 3,32% (ON).

Já o minério fechou com alta (2,05%), a US$ 104,49 a tonelada, no porto chinês de Qingdao, o que dá sustentação aos papéis de mineradoras e siderurgia no Ibovespa. Vale ON avançava a 2,30%; Gerdau PN, 3,76%; Usiminas PNA, 5%; e CSN ON, 3,40%. O setor financeiro também sobe, com destaque para Itaú Unibanco PNA e Bradesco, na faixa de 2%.

Às 10h50, o Ibovespa subia 1,77%, aos 103.716,29 pontos, após abrir aos 101.916,30 pontos e ante máxima diária aos 103.810,36 pontos. Já no pré-mercado de Nova York, a alta era entre 1% e 1,27%.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;