Fechar
Publicidade

Sábado, 29 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Parra assume cadeira e se diz independente

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vereador de São Caetano herdou vaga de Suely Nogueira, que morreu na semana passada


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

01/12/2021 | 00:32


Se declarando independente à gestão do prefeito interino de São Caetano, Tite Campanella (Cidadania), Edison Parra (Podemos) assumiu ontem mandato de vereador em vaga que pertencia à parlamentar Suely Nogueira, que morreu na semana passada.

Durante seu discurso de posse, ontem, na Câmara, Parra afirmou que atuará de maneira independente na casa e que não fará parte da base de apoio a atual gestão e também não deverá compor com parlamentares que atuam como oposicionistas.

“Hoje estou voltando (à Câmara) com mais experiência, pois já tive dois mandatos como vereador. Mas, dessa vez, transitarei com independência na Câmara”, afirmou o parlamentar durante seu discurso.

Ainda utilizando a palavra, o vereador mandou mais recados à atual gestão e afirmou que São Caetano não merece passar pela situação de insegurança administrativa que atravessa por 11 meses, desde que Tite assumiu a cadeira do Executivo como prefeito interino. Na visão do parlamentar, é preciso que haja um prefeito “de fato” no comando do Palácio da Cerâmica e não um vereador.

“A gente merece coisa bem melhor. Merecemos um prefeito eleito. O que estamos vivendo é uma situação muito complicada. A cidade está há 11 meses com prefeito interino. Merecemos uma cidade que tenha um prefeito eleito no comando da cidade”, declarou o parlamentar. Ainda que sem citar nomes, Parra também teceu críticas ao ex-prefeito da cidade José Auricchio Júnior (PSDB). No contexto, Tite Campanella comanda a cidade desde janeiro deste ano, quando foi eleito presidente da Câmara de São Caetano. Mesmo que tenha sido reeleito, com 42.842 Auricchio teve registro da candidatura indeferido pela Justiça Eleitoral. O tucano aguarda julgamento de recurso para saber se retorna ao comando do Palácio da Cerâmica. Caso isso não ocorra, nova eleição deverá ser realizada na cidade.

O retorno de Parra à Câmara também ficou marcado pela emoção. Enquanto discursava aos vereadores e ao público presente na casa, o parlamentar chorou diversas vezes para lembrar de Suely Nogueira, com quem chegou a atuar no Parlamento. O parlamentar relembrou que era amiga da vereadora falecida há quase 30 anos e que nunca imaginou que voltaria ao Legislativo dessa maneira.

“A Suely não era só vereadora, era também minha amiga. Mantive contato com ela por mais de 30 anos. Não estou aqui para substituí-la, mas para continuar com meu trabalho. Se eu conseguir abarcar as bandeiras de Suely, ficaria muito honrado e feliz”, declarou o vereador.

Parra retorna à Câmara para o terceiro mandato como vereador. Antes disso, ele já havia atuado como parlamentar entre 2013 e 2020. Na eleição do ano passado o vereador obteve 1.160 votos, que o elegeram, mas devido imbróglio eleitoral perdeu a vaga para Beto Vidoski.

Parra deverá permanecer na cadeira do Legislativo até 31 de dezembro de 2024, quando poderá concorrer à reeleição mais uma vez.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;