Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 28 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

FUP chama protesto dia 3 contra venda da Rlam e outros ativos da Petrobras



30/11/2021 | 20:09


A Federação Única dos Petroleiros (Fup) e sindicatos filiados programam para o dia 3 um ato nacional contra a venda da Refinaria Landulpho Alves (Rlam) e demais ativos da Petrobras, e uma possível privatização da estatal. Segundo a Fup, prosseguem em paralelo ações judiciais contra a venda da Rlam e de todos os ativos de refino da companhia.

A Petrobras anunciou nesta terça-feira, 30, que assinou a transferência da Rlam, agora Refinaria de Mataripe, para o Mubadala Capital, por US$ 1,8 bilhão. A nova controladora, Acelen, assume a unidade amanhã, 1º de dezembro.

De acordo com a Fup, na Justiça Federal da Bahia está em curso ação civil pública demonstrando o risco da criação de monopólio regional privado, com impactos negativos para o consumidor, decorrente da privatização da Rlam, a segunda maior refinaria do País. Também na Justiça Federal da Bahia corre uma ação popular, de autoria da Fup, sindicatos de petroleiros e do senador Jaques Wagner (PT-BA), contra a venda da Rlam, que questiona o preço pago pelo Mubadala Capital (US$ 1,8 bilhão), metade do que era previsto pela Petrobras, segundo a Fup. O valor também foi questionado pela XP Investimentos.

"Além dessas iniciativas, há ainda processo do Congresso Nacional para que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue o mérito da ação de inconstitucionalidade da venda de refinarias sem autorização do Poder Legislativo", informou a Fup.

O coordenador-geral da Fup, Deyvid Bacelar, destacou que com a venda da Rlam está ocorrendo uma burla à Constituição Federal e à própria decisão anterior do Supremo Tribunal Federal (STF).

"Eles estão pegando ativos da empresa mãe, Petrobras, transformando-os em subsidiárias e vendendo essas subsidiárias, que foram criadas artificialmente. Com isso, fogem do processo de licitação e do crivo do Congresso Nacional", afirmou.

Segundo Bacelar, "a gestão da Petrobras está se desfazendo de ativos importantes para o País, tornando-se uma empresa pequena, exportadora de óleo cru, suja ambientalmente. É preciso barrar essas privatizações".



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;