Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Arezzo anuncia compra da Carol Bassi por R$ 180 milhões



30/11/2021 | 11:53


A Arezzo informou nesta terça-feira, 30, que firmou acordo com a família Pellegrini Bassi, através da sua controlada ZZAB, para compra da Guaraná Brasil Difusão de Moda (Carol Bassi) por R$ 180 milhões em dinheiro e ações. Dessa forma, a empresa inaugura sua entrada no segmento de vestuário feminino.

Segundo a empresa, a operação está inserida na estratégia da Arezzo&Co de ampliação de seus negócios no setor de moda e varejo, com diversificação de produtos e expansão de marcas em seu portfólio, reafirmando seu posicionamento de uma house of Brands.

"Com Carol Bassi, a Arezzo&Co entra em excelente companhia no segmento do vestuário feminino, fortalecendo sua presença no mercado de moda premium brasileiro", destaca a empresa em fato relevante enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A operação está condicionada à verificação de determinadas condições precedentes usuais em operações dessa natureza.

Valores

Em contrapartida à transferência da totalidade das quotas representativas do capital social da Carol Bassi, a ZZAB pagará o montante total de R$ 180 milhões, sujeito a ajustes comuns a esse tipo de operação, sendo R$ 50 milhões, em moeda corrente nacional, na data do fechamento da Operação; R$ 50 milhões, em duas parcelas de R$ 25 milhões, a serem pagas em 180 dias e 360 dias contados desde a data do fechamento.

Outros R$ 80 milhões serão pagos nas seguintes datas: R$ 20 milhões em 180 dias contados da data do fechamento da operação; R$ 30 milhões em 360 dias contados da data do fechamento da Operação; e R$ 30 milhões em três parcelas iguais e anuais, sendo a primeira no segundo aniversário da data do fechamento e as demais nos aniversários subsequentes.

As Parcelas Anuais, serão pagas mediante a entrega de um total de 991.940 ações da companhia, calculado pela média das cotações dos últimos 60 pregões anteriores à data da celebração do Contrato, ponderado pelo volume negociado.

A companhia poderá, ainda, quitar referida obrigação mediante o pagamento, em moeda corrente nacional, de valor equivalente ao número de ações previstas acima, multiplicado pela média das cotações das ações da Companhia nos últimos 10 pregões anteriores à data de pagamento, ponderado pelo volume de ações negociadas.

Além disso, caso a Carol Bassi atinja determinadas métricas de desempenho nos exercícios de 2022 e 2025, conforme fixado no Contrato, ZZAB poderá pagar aos atuais sócios da Carol Bassi duas parcelas adicionais contingente de até R$ 20 milhões cada.

Potencial

A sócia Anna Carolina e o administrador da Carol Bassi, Caio Campos, deverão permanecer vinculados contratualmente à Carol Bassi no mínimo até o exercício social de 2025.

"Estima-se que a Carol Bassi tem o potencial de entregar uma receita bruta de R$ 110 milhões e um Ebitda de R$ 32 milhões no exercício social de 2022", afirma a Arezzo.

A empresa observa que como a operação está sendo feita diretamente pela ZZAB, subsidiária da Arezzo&Co, a sua consumação não dependerá da apreciação pela assembleia geral da companhia, nem conferirá direito de retirada a acionistas eventual dissidentes, nos termos do artigo 256 da Lei S.A.

O Stocche Forbes assessorou a Arezzo&Co, e o Itaú BBA e o BMA Advogados assessoraram a Carol Bassi na operação.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;