Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Dólar mantém leve queda, mas investidor vai atento à votação de PEC



30/11/2021 | 10:11


Após uma abertura claudicante, o dólar se manteve em leve queda com os investidores de olho no Congresso, onde nesta terça-feira deve ser votada a PEC dos Precatórios no Senado, e após a divulgação de queda na taxa de desemprego no país em setembro.

O líder do governo e relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Precatórios no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), disse estar confiante na aprovação da medida com 14 ou 15 votos favoráveis no colegiado. O cálculo representa um placar apertado.

Se todos os 27 titulares votarem, por exemplo, são necessários no mínimo 14 votos a favor.

Já presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), se comprometeu a votar a PEC ainda hoje no colegiado, mas não garante um clima fácil para a aprovação no colegiado.

Outro ponto de alívio foi a queda da taxa de desocupação no Brasil, que ficou em 12,6% no trimestre encerrado em setembro, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou pouco acima do piso de 12,5% e levemente abaixo da mediana de 12,7% das expectativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, cujo teto era 13,3%.

No entanto, o nível de cautela se mantém, principalmente em um contexto no qual a busca por segurança se intensificou no exterior com as incertezas sobre a cobertura vacinal e a nova cepa do coronavírus.

Nesta terça, o CEO da Moderna, Stéphane Bancel, afirmou que as vacinas atualmente disponíveis devem ter eficácia reduzida contra a variante Ômicron do coronavírus e que as farmacêuticas podem demorar alguns meses para desenvolver um imunizante específico para a cepa.

O foco dos investidores estará no testemunho do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, e na secretária do Tesouro americano, Janet Yellen, em audiência pública no Comitê Bancário do Senado dos Estados Unidos. A atenção é para as indicações de Powell com relação ao início do ciclo de aperto monetário, que pode mudar a depender dos efeitos da nova cepa do coronavírus sobre a economia.

Ainda no exterior, o vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Luis de Guindos afirmou nesta manhã que, além do próprio BCE, todos os analistas subestimaram a evolução da inflação em 2021. Segundo ele, os efeitos de base ligados a problemas de abastecimento e custos de energia "foram mais fortes do que imaginávamos".

Às 9h56, o dólar à vista tinha queda de 0,32%, cotado a R$ 5,5920, enquanto o contrato para vencimento em janeiro de 2022 recuava 0,14%, a R$ 5,6320. No exterior, o índice DXY, que mede a variação do dólar ante uma cesta de seis rivais fortes, oscilava em queda de 0,58% na marca dos 95,783 mil pontos.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;