Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Setor público tem superávit primário de R$ 35,399 bi em outubro, diz BC



30/11/2021 | 10:04


O setor público consolidado (Governo Central, Estados, municípios e estatais, com exceção de Petrobras e Eletrobras) apresentou superávit primário de R$ 35,399 bilhões em outubro, informou nesta terça-feira, 30, o Banco Central. O número divulgado representa o melhor resultado para meses de outubro desde 2016, que é o recorde da série iniciada em dezembro de 2001. Naquele ano, o superávit no décimo mês foi de R$ 39,589 bilhões.

Em setembro de 2021, o setor público havia sido registrado superávit de R$ 12,933 bilhões e, em outubro de 2020, as contas ficaram positivas em R$ 2,953 bilhões.

O resultado primário reflete a diferença entre receitas e despesas do setor público, antes do pagamento dos juros da dívida pública.

O déficit primário consolidado do mês passado ficou dentro do intervalo das estimativas de analistas do mercado financeiro ouvidos pelo Projeções Broadcast, que iam de superávit de R$ 10,700 bilhões a de R$ 39,000 bilhões, e acima da mediana positiva de R$ 32,550 bilhões.

Composição

O resultado fiscal de outubro foi composto por um superávit de R$ 29,042 bilhões do Governo Central (Tesouro Nacional, Banco Central e INSS).

Já os governos regionais (Estados e municípios) influenciaram o resultado positivamente com R$ 6,621 bilhões no mês.

Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 3,352 bilhões, os municípios tiveram resultado positivo de R$ 3,269 bilhão. As empresas estatais registraram déficit primário de R$ 264 milhões.

Acumulado do ano

As contas do setor público acumularam um superávit primário de R$ 49,570 bilhões no ano até outubro, o equivalente a 0,70% do Produto Interno Bruto (PIB), informou o Banco Central.

O superávit fiscal no ano até outubro ocorreu apesar do déficit de R$ 53,339 bilhões do Governo Central (0,75% do PIB). Isso porque os governos regionais apresentaram um superávit de R$ 98,749 bilhões (1,39% do PIB) no período.

Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 80,739 bilhões, os municípios tiveram um saldo positivo de R$ 18,010 bilhões. As empresas estatais registraram um resultado positivo de R$ 4,160 bilhões no período.

Acumulado em 12 meses

As contas do setor público acumularam um déficit primário de R$ 20,407 bilhões em 12 meses até outubro, o equivalente a 0,24% do PIB, informou o Banco Central.

O déficit fiscal nos 12 meses encerrados em outubro pode ser atribuído ao rombo de R$ 118,394 bilhões do Governo Central (1,40% do PIB). Já os governos regionais apresentaram um superávit de R$ 95,213 bilhões (1,13% do PIB) em 12 meses até outubro.

Enquanto os Estados registraram um superávit de R$ 78,208 bilhões, os municípios tiveram um saldo positivo de R$ 17,006 bilhões. As empresas estatais registraram um resultado positivo de R$ 2,774 bilhões no período.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;