Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 25 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Grêmio anuncia afastamento de sete jogadores e dirigente diz: 'É matar ou morrer'



29/11/2021 | 17:17


O Grêmio surpreendeu ao anunciar nesta segunda-feira o afastamento de sete jogadores do elenco a dez dias do término do Campeonato Brasileiro. A decisão foi confirmada por Dênis Abrahão, vice-presidente de futebol do clube gaúcho. Os jogadores que não fazem mais parte do grupo, do técnico Vagner Mancini, para a atual temporada são: os laterais Léo Pereira, Guilherme Guedes e Léo Gomes, o zagueiro Paulo Miranda, o meia Jean Pyerre, além dos atacantes Everton e Luiz Fernando.

"O elenco fica com 25 jogadores, que é o número que o técnico me pediu para trabalhar nesses 3 jogos que restam para nós sairmos dessa zona infernal. Faltam 10 dias e esses 10 dias são decisivos para a nossa manutenção na Série A. Nós precisamos trabalhar com menos gente. Mais focados, mais concentrados", explicou o dirigente sobre os afastamentos.

Dos jogadores citados, Léo Pereira e Léo Fernando têm contrato apenas até o final do ano e não continuarão no elenco visando a próxima temporada. Everton e Paulo Miranda, conforme disse o vice-presidente de futebol, também não fazem parte dos planos da equipe, independente do rebaixamento ser confirmado, ou não.

"O Everton tem mais um período de contrato com o Grêmio e nós vamos tentar fazer negócio. Ele não está nos planos para o próximo ano. O Paulo Miranda também não está nos planos para o próximo ano. O Léo Pereira não é jogador do Grêmio e nós teríamos que optar pela compra do passe. Nós vamos ver se vamos optar ou não. Em princípio não", contou.

O caso que mais chamou atenção, no entanto, foi o de Jean Pyerre, que chegou a entrar em campo na derrota por 3 a 1 frente ao Bahia, na última sexta-feira. Dênis encheu a bola do jogador, mas deu a entender que o futuro do atleta será longe de Porto Alegre. Ele também confirmou uma proposta do Alavés, da Espanha.

"O Jean Pyerre não está nos planos para os próximos anos também, a não ser que mude substancialmente. Oportunidades não faltaram. Ele não entrega. Ele tem tudo para ser um craque, mas não consegue se firmar. Não dá sequência. Não está afim e não queria jogar. Estava desconfortável", completou.

Questionado sobre Douglas Costa, que foi visto em um pagode no último domingo, o dirigente tratou de minimizar a situação. "Mas querido (repórter), ele (Douglas Costa) tá de folga! O que tu quer que eu faça? O que tu quer que o Grêmio faça? Cada um sabe das suas responsabilidades. O jogador tem que saber o que é bom para ele e o que não é. Quer que eu puna ele porque ele saiu na folga? Eu vou enjaular ele?", retrucou.

Com 36 pontos, o Grêmio ocupa a 18ª colocação, e precisa vencer os três próximos jogos, a começar do duelo contra o São Paulo, na quinta-feira, para tentar escapar do rebaixamento.

"Ou ganha, ou tá fora. Agora é a hora da verdade. Agora é a hora do Grêmio. São três jogos. É matar ou morrer. Chega de angústia, de ansiedade. Agora ou mata, ou morre", finalizou.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;