Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 19 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Pacheco: temos que estabelecer enfrentamento ao coronavírus como prioridade

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Segundo o presidente do Senado, o prognóstico da pandemia "não é bom" diante da detecção de uma nova variante do vírus



27/11/2021 | 11:45


O presidente do Senado, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), disse que o enfrentamento ao coronavírus deve ser uma prioridade no País nesse momento. "O enfrentamento do coronavírus para conter a pandemia e conter a fome e miséria no Brasil são focos que nós temos que estabelecer como prioridades absolutas nesse momento", disse Pacheco durante o "Fórum Brasil de Ideias", conforme nota divulgada em seu site oficial sobre evento realizado na noite de ontem em Chapada dos Guimarães (MT). "É o foco imediato que temos que ter, da contenção da pandemia, e depende da responsabilidade nossa, dos brasileiros, e do combate à fome, à miséria, que são problemas gravíssimos que nós temos que resolver para ontem", afirmou.

Segundo Pacheco, o prognóstico da pandemia "não é bom" diante da detecção de uma nova variante do vírus, chamada de ômicron pela Organização Mundial de Saúde (OMS), e os cuidados devem ser redobrados. "Agora o tema que vai acabar suscitando muitas discussões, como a questão do Carnaval, das festas de Ano-Novo, e é muito importante que os brasileiros e as brasileiras tenham muita responsabilidade nesse momento de enfrentamento ao coronavírus", afirmou o presidente do Senado.

Pacheco disse também que, em meio ao cenário atual da pandemia, o trabalho do Senado tende a ser voltado para a resolução das demandas mais urgentes do País. "Uma realidade atual dos problemas que nós temos que resolver, para hoje, que são esses que vocês estão acompanhando relativamente aos precatórios, à responsabilidade fiscal, a um programa social, e pensar um Brasil para o futuro que seja, sobretudo, planejado", apontou.

Ainda no evento, Pacheco descartou a possibilidade de avaliar uma eventual candidatura para as eleições de 2022, alegando que no momento o País passa por crises agudas. "Não tem o que se avaliar nesse momento de candidatura, isso ficará para 2022", disse. Ele é cogitado a concorrer à Presidência da República pelo PSD.

Contato: isadora.duarte@estadao.com



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;