Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Podemos filia Santos Cruz e busca alianças com Centrão



25/11/2021 | 08:05


Ex-ministro da Secretaria de Governo do governo Jair Bolsonaro, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz tem filiação marcada para hoje ao Podemos, partido que planeja lançar o ex-ministro da Justiça Sergio Moro como candidato à Presidência da República. Nos bastidores há uma articulação para Santos Cruz ser candidato a vice de Moro.

A filiação de Santos Cruz e a possibilidade de uma eventual chapa presidencial com Moro é sinal visível do movimento de aproximação do ex-juiz da Lava Jato com oficiais da ativa e da reserva, um dos pilares de sustentação de Bolsonaro. Esta aproximação é recíproca por parte de alguns militares, que têm sinalizado disposição de apoiar uma eventual candidatura do ex-juiz, caso se confirme. No início do mês, Moro convidou outros generais para a cerimônia de sua filiação ao Podemos.

Na tentativa de livrar da imagem de símbolo da antipolítica - por causa de sua atuação na Lava Jato - Moro tem procurado líderes de partidos do Centrão e da "terceira via" em busca de apoio à sua eventual candidatura. Nos últimos dias, o ex-juiz e dirigentes do Podemos conversaram com Republicanos, Patriota, Novo, Cidadania e União Brasil, legenda que será resultado da fusão do DEM com o PSL.

Ligado à Igreja Universal do Reino de Deus, o Republicanos integra o Centrão e está na base do governo Bolsonaro, que espera apoio na campanha à reeleição.

Mesmo assim, líderes da sigla não fecham a porta para Moro. O deputado Marcos Pereira (AM), que comanda o partido, e sua colega de Câmara Renata Abreu, presidente do Podemos, são aliados.

Na terça-feira, Moro jantou com a bancada do Cidadania na Câmara. Organizador do encontro, o líder do partido, deputado Alex Manente (SP), fez elogios ao ex-ministro e disse ter "identidade" com as pautas que ele apresenta. "Dialogamos com todas as forças da terceira via, tentando buscar uma unidade capaz de vencer Bolsonaro e o ex-presidente Lula. Moro, na minha opinião, é o pré-candidato mais afirmativo desse campo", disse.

O partido tem o senador Alessandro Vieira (SE) como pré-candidato ao Planalto, mas ele já admitiu abrir mão da disputa em nome de um concorrente com mais chances. Quando questionado sobre Moro, entretanto, o presidente da sigla, Roberto Freire, diz que o ex-juiz é "mais um" entre os nomes apresentados pela terceira via.

Palanque

Moro esteve na quarta-feira, 24, em Minas Gerais e participou de um almoço com o governador Romeu Zema (Novo). O líder do Podemos na Câmara, Igor Timo (MG), se mostrou esperançoso com a possibilidade de Zema abrir palanque para o ex-juiz, apesar de o Novo ter lançado o cientista político Luiz Felipe dÁvila à Presidência. Timo avalia , no entanto, que isso não deve ser empecilho. "Existe uma convergência de bandeiras e ideais. Aos poucos as coisas vão se encaixando".

No começo do mês, Moro e Renata Abreu também estiveram com Ovasco Resende, presidente do Patriota. A exemplo dos outras siglas, Resende não fechou as portas para o ex-juiz, mas também não a abriu.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;