Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Prefeitos pedem ajuda do governo federal para o setor de transporte

Divulgação  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Chefes dos executivos de Santo André e Ribeirão Pires representaram o Grande ABC no encontro em Brasília; resposta deve sair em 15 dias


Thainá Lana
Do Diário do Grande ABC

25/11/2021 | 00:44


Prefeitos de diversas cidades do País, incluindo os chefes dos executivos de Santo André, Paulo Serra (PSDB), e de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PL), presidente e vice do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, estiveram em Brasília, ontem, para negociar recursos da União para o setor de transportes, impactado principalmente pela alta acumulada de 65% no preço do diesel. Combustível é um dos fatores que define o preço da tarifa.

A pauta foi discutida em encontros com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), a ministra-chefe da Secretaria de Governo, Flávia Arruda (PL), o deputado federal Cezinha Madureira (PSD-SP) e o secretário especial de assuntos federativos da Secretaria de Governo, Flávio Giussani.

Em entrevista ao Diário, o prefeito de Santo André, Paulo Serra, disse que acredita que no início de dezembro as cidades devem ter um retorno do governo federal sobre as demandas.  

“Durante o encontro foi informado que o assunto é prioridade do governo federal, e que em, no máximo 15 dias, deveremos ter um retorno sobre o subsídio solicitado. No começo do próximo mês o estudo, que já está em fase final, deve sair do papel e ser enviado a Câmara dos Deputados ou publicado no Diário Oficial da União”, informou o prefeito. 

Também compareceram ao encontro outros prefeitos de cidades do Estado, como o prefeito da Capital, Ricardo Nunes (MDB); o presidente da FNP (Frente Nacional de Prefeitos), Edvaldo Nogueira Filho; o prefeito de Carapicuíba, Marcos Neves (PSDB); o prefeito de Guarulhos, Gustavo Henric Costa (PSD); o prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha (Podemos); o secretário municipal da Casa Civil da prefeitura de São Paulo, Ricardo Tripoli (PSDB); o secretário municipal de Mobilidade e Trânsito da Capital, Ricardo Teixeira; e o secretário municipal da Fazenda de São Paulo, Guilherme Bueno de Camargo.

Atualmente o valor da tarifa do transporte público municipal em Santo André é de R$ 4,75; São Caetano R$ 4,50; São Bernardo R$ 4,75; Diadema R$ 4,65; Mauá R$ 4,30; Ribeirão Pires R$ 4,40; e, em Rio Grande da Serra,  a tarifa vigente é de R$ 4,88 (valor integral), em dinheiro, o passageiro paga R$ 4,65 e no Cartão SOU, R$ 4,25. 

Na Capital, por exemplo, o bilhete simples permanece congelado em R$ 4,40 desde janeiro de 2020, forçando a prefeitura a arcar com a diferença entre o custo do sistema e o valor arrecadado com os usuários. A previsão é que esse montante supere R$ 3,3 bilhões neste ano em repasses às empresas de transporte.

(com Estadão Conteúdo)



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;