Fechar
Publicidade

Domingo, 22 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Paulo Serra anuncia pacote de R$ 12,5 mi em obras com verba da iniciativa privada

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito de Santo André dá início a série de investimentos após quase dois anos de pandemia; recurso é oriundo de compensações


Júnior Carvalho e Sérgio Vieira
do Diário do Grande ABC

22/11/2021 | 23:39


O prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (22) ao Diário pacote de obras, na ordem de R$ 12,5 milhões, de infraestrutura urbana, saúde, cultura e esporte e lazer. Os investimentos foram aprovados na semana passada pelo CMPU (Conselho Municipal de Política Urbana) e serão custeados com recursos oriundos de compensações financeiras da iniciativa privada, atualmente reservado em um fundo.

A lista inclui seis intervenções (veja arte abaixo): construção do Hospital Veterinário, na Vila Assunção, e revitalização do Teatro Conchita de Moraes e Escola Livre de Teatro, ambos no Santa Teresinha; construção de dois complexos de lazer e campos de futebol (sendo um no Parque Miami e outro no Jardim Utinga); construção de unidade do Bom Prato na Vila Luzita; e a implantação de nova baia para ônibus ao lado do terminal Santo André e da Estação Celso Daniel, da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), na região central. Segundo o governo, todas as obras já foram licitadas e estão à espera apenas das assinaturas das ordens de serviço. A ideia, segundo o prefeito, é a de iniciar pelo menos três das intervenções (campo do Miami; Bom Prato e a baia de transporte) já em dezembro. As demais, no primeiro bimestre do ano que vem.

É o primeiro anúncio de investimentos vultosos na região que não estão ligados ao combate à pandemia de Covid-19. “Isso mostra que a gente fez a escolha correta quando a gente priorizou a vida das pessoas. Santo André se tornou uma referência nacional e até internacional no combate à pandemia, tanto no atendimento quanto no processo de vacinação. Agora, o momento que estamos vivendo é de retomada. Eu tenho dito que é a volta à vida mesmo e esse pacote impulsiona esse processo de retomada com investimentos. Além de termos um impacto na economia propriamente dita, tem um reflexo na percepção das pessoas, que veem que as coisas voltaram a funcionar”, ressaltou o prefeito. “Agora é hora de fazer a engrenagem voltar a girar”, emendou.

Pelos cálculos do governo andreense, cerca de 285 empregos, permanentes ou temporários (durante as obras), deverão ser criados com as intervenções. No caso do Bom Prato, o Paço andreense aguarda aval do governo do Estado, responsável pelo equipamento, para tirar o projeto do papel. O Diário apurou, porém, que a ideia é a de tocar o projeto mesmo com recursos próprios, se necessário.

PROJETOS

Os recursos que patrocinarão o pacote de obras são oriundos de compensações financeiras, como no caso das outorgas onerosas, custeios de estudos de impactos de vizinhança decorrentes de construções de empreendimentos, por exemplo.

Paulo Serra explicou que os valores desse fundo tradicionalmente eram utilizados para aplicações em projetos de desenvolvimento urbano, mas sem um desfecho específico. A ideia da gestão foi a de viabilizar o uso das contribuições nos investimentos no município de forma prática. “A gente tentou pôr em prática esse novo conceito em 2019, mas logo em seguida chegou a pandemia”, explicou o prefeito.

“Nós precisamos tornar tangível o investimento, além de a gestão apresentar projetos, o que valoriza muito o conselho. A sensação que eu tenho é a de que a gente vá para um outro patamar. Isso mostra para o empreendedor outra face, ele pode ver essas obras e dizer: ‘Aquele recurso que eu recolhi bancou o hospital veterinário, por exemplo’”, citou o superintendente da Unidade de Planejamento e Assuntos Estratégicos, José Police Neto.

Os prazos para entregas das obras variam. No caso da baia para ônibus, segunda intervenção que deve ajudar a solucionar congestionamento da Rua Itambé, no Centro, o plano é o de entregar em até 45 dias. Neste mês, a administração já havia entregue baia para embarque e desembarque na frente da Estação Celso Daniel. O restaurante popular da Vila Luzita deve ficar pronto em seis meses, segundo a Prefeitura, mesmo prazo estimado para o campo de futebol do Parque Miami, que também abrigará uma sede fixa do programa Moeda Verde – troca de resíduos recicláveis por verduras e legumes. “Nós vamos conseguir finalmente tocar esses projetos todos, que já estavam no nosso planejamento mas que as restrições orçamentárias e financeiras que a pandemia nos impôs, paralisaram”, pontuou o secretário de Obras, Vitor Mazzeti.

 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;