Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Ribeirão, não esqueça seus pracinhas.
Um alô ao prefeito Clóvis Volpi.


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

17/11/2021 | 10:01


Escreve o nosso colaborador Pedro Cordeiro, historiador de Ribeirão Pires: “Memória desvanecida, facilidade em apagar, dificuldade em perpetuar”. Pedro relaciona os pracinhas da cidade que defenderam a Pátria na Segunda Guerra Mundial. E denuncia a destruição do monumento dedicado a eles, daí o nosso apelo ao prefeito: restaure esse monumento.

Nota - Clóvis Volpi tem um histórico ligado à construção da memória. Em 1986, quando esta página Memória e a Comissão Memória de Mauá lançaram o livro De Pilar a Mauá, numa célebre noite na danceteria Coke Luxe, coube a Volpi, então assessor de Educação da cidade, ser o mestre de cerimônias.

Texto: Pedro Manoel Cordeiro
O modesto obelisco que homenageava os pracinhas de Ribeirão Pires, convocados pelo Exército Brasileiro para comporem a FEB (Força Expedicionária Brasileira), que participaram na Segunda Guerra Mundial, localizada na Praça dos Expedicionários, já não mais existe. Foi derrubado e consequentemente sua memória, desvanecida 

Essa homenagem foi propositura apresentada pelo vereador Idair ‘Didi’ Ferreira dos Santos. Pela foto nos possibilita verificar a arquitetura modesta do obelisco, mas não era motivo para desmanche e sim melhorá-lo.

No livro Etapas Evolutivas de Ribeirão Pires, Antonio Simões cita oito combatentes: Waldemar Ceresoli, Santo Sacheto, Artemio Giachelo, Sebastião Rodrigues, João ‘Juquinha’ de Morais, primeiro-tenente Wadih Cury, Valdemar Carvalho e primeiro sargento Carlos Marques, todos de Ribeirão Pires. Carlos Marques guardava um exemplar de livro sobre a FEB, escrito para servir de subsídio ao histórico do Exército. Decidiu-se distribuí-lo aos expedicionários. A capa deste opúsculo leva a assinatura de Walt Disney. A família de Carlos Marques guarda com carinho o seu exemplar 

Temos esperanças que a Prefeitura venha a restaurar o obelisco, de forma altaneira, restabelecendo assim a memória das pracinhas.

NOTAS
 O monumento aos pracinhas de Ribeirão Pires foi retirado na gestão anterior, mandato do prefeito Kiko.
 Wadih Cury morou em Ouro Fino. Ali o pai, Salomão Cury, servia refeições aos trabalhadores da Adutora Rio Claro. Ele é homenageado em Mogi das Cruzes com nome de rua.
 João ‘Juquinha’ de Moraes pertence à família Moraes de Ouro Fino.
 Valdemar Carvalho, natural de Paranapiacaba, residiu durante muitos anos em Ribeirão Pires.
 Carlos Marques morou no bairro dos Lima, atual bairro Roncon.
 Waldemar Ceresoli foi ferido em batalha, rendido e enviado prisioneiro para a Alemanha

Diário há meio século
Quarta-feira, 17 de novembro de 1971 – ano 13, edição 1692 

São Bernardo - Instituto Municipal de Previdência celebra seu sétimo aniversário, inaugurando os retratos a óleo de seus dois primeiros presidentes: Edson Soares e Leonardo Fernandes Filho.
O presidente atual, José Eduardo Fornari Novo, demonstrou como funciona o recém-importado equipamento Polaroid, que em dois minutos revela e plastifica as carteirinhas dos associados.

São Caetano – Prefeito Oswaldo Massei informa que 14 ruas da Vila Barcelona terão iluminação a vapor de mercúrio.

VI Popular –  Prosseguia o campeonato de futebol de salão promovido pelo Diário no ginásio do Primeiro de Maio: GR Inox 7, Vila América 3; Ford-Willys 2, Fichet 0; Palestra de São Bernardo 6, Cofap 1.

Em 17 de novembro de....

1831 –Manuel Antonio de Almeida nasce no Rio de Janeiro. Considerado um dos precursores do realismo e do romance urbano brasileiro. Autor do livro Memórias de um Sargento de Milícias.

1901 –Do correspondente do Estadão na Estação Rio Grande (da Serra): é raro o dia que não chove a cântaros nesta localidade; o que no interior tem sido de necessidade, aqui tem sido de sobra.
 A morte da princesa Isabel, A Redentora: manifestações de pesar no Brasil e na França.

1916 –Lauro Garcia nasce em São Caetano. Líder autonomista, esportista, vereador e vice-prefeito.

1921 – Da Agência UP: Milão, 16 – A Caixa Econômica da Lombardia doou a quantia de meio milhão de liras ao fundo destinado a auxiliar os órfãos da guerra.

1951 – Congregação Mariana Imaculada Conceição, de São Caetano, tem nova diretoria: presidente, Accacio D. Montini; vice-presidente, Carmine Perrella; secretários: Antonio Monteiro e Flavio E. Rocha; tesoureiros: Raphael Fernandes e Mario Pioli.
Sepultado, no Cemitério São Paulo, Nicolau Alayon, chefe do Departamento de Finanças da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí e nome do estádio do Nacional AC, na Rua Comendador Souza, na Capital.

1981 – Centro Social Santo Alberto, de Santo André, recebe o nome do bispo Dom Jorge Marcos de Oliveira.

1991 –  Pelo Grupo A do Paulistão de futebol, o EC Santo André consegue sua primeira vitória nas semifinais, ao vencer, de virada, a Inter de Limeira por 3 a 1. O jogo foi no Estádio Bruno Daniel. Os gols do Ramalhão foram marcados por Reginaldo (2) e Ivan.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;