Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 26 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Indústria de caminhões. O Brasil na imprensa internacional. Uma crônica gerada em São Caetano


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

07/11/2021 | 08:42


Em 1956, uma revista dedicou artigo adiantando projetos internacionais voltados à produção de veículos pesados no Brasil. Em 1991, um sociólogo são-caetanense publicava aqui no Diário um artigo analisando a vocação do Grande ABC que iniciava sua curva descendente

A revista em questão era a do Bank of London and South America, edição de 31 de outubro de 1956. O sociólogo do artigo de
1991, José Roberto Gianello, escrevia oartigo ‘Deus eoDiabo no Caminho do Mar’, dividido nas edições de 8 e 9denovembro de 1991.
TEMPO DE JK
Escrevia a revista inglesa, deperiodicidade quinzenal, segundo despacho da AFP publicado em jornais como O Estado
de S. Paulo: 

A sociedade francesa Renault participa de projeto de instalação de uma indústria automobilística no Rio Grande do Sul, pelo qual o presidente Juscelino Kubitschek prometeu o apoio do governo federal. Em fins de 1945, havia 843 firmas no Brasil produzindo peças avulsas para automóveis. Nos termos do novo planoindustrial, espera-se um forte aumento do pedido de usinas de montagens, a criação de novas sociedades eaexpansãodas usinas já instaladas. Em 1954 e 1955, 18 companhias efetuavam operações de montagem, mas, em virtude das taxas de câmbio desfavoráveis, o número de automóveis e caminhões montados em 1945 não foi senão de 14.789, contra 28.804 em 1954.

ANÁLISE
Em 1991, na seção Ame Sua Cidade, do Diário, José Roberto Gianello iniciava seu artigo da seguinte forma: O atual Grande ABC vive um determinismo histórico, do qual não conseguiu se livrar até hoje. É o de ser o eterno Caminho do Mar, pelo bem ou pelo mal, considerando-se como os extremos deste caminho a cidade de Santos, no Litoral, e a cidade de São Paulo,
no Planalto. Somos, pois, um povo espremido entre a Borda do Campo e o Alto da Serra, envolto na neblina, e vivendo às
beiras dos Caminhos do Mar, sem que possamos fazer muita coisa para alterar esta realidade histórico-geográfica, mesmo depois dos 437 anos (contagem de 1991) da briga entre o padre José de Anchieta e João Ramalho. Notada Memória –Os Caminhos do Mar – da estrada de ferro edas rodovias –por certo foram fatores importantes para que a indústria automobilística
elegesse o Grande ABC, especialmente São Bernardo. Amanhã, Memória focalizará o trecho da revista de 1956 em que são citadas indústrias nascentes em São Bernardo. E também focalizaremos outras pitadas do artigo de José Roberto Gianello, 30 anos depois transformado em texto clássico da história local. 

Diário há meio século
Domingo, 7 de novembro de 1971 – ano 13, edição 1684 Social – De uma reportagem sobre os catadores de papel
do Grande ABC: eles saem de madrugada para o serviço nas ruas, disputando entre si os materiais jogados no lixo.
Quanto mais cedo começarem esse trabalho, mais chance terão de conseguir bom e farto material. As caixas de
papelão são valiosas. Por isso, eles brigam pelos pontos próximos ao centro comercial, onde elas são encontradas
com frequência

Em 7 de Novembro de...

1831 – Lei declara livres os escravos que entrassem no Brasil a partir desta data.
1901 – Da Agência Havas: Genova, 2. Os carregadores das docas deste porto aderem ao projeto de boicotar os navios ingleses.
1916 – Foi provida a escola da Colônia Rio Grande (hoje Rio Grande da Serra), ficando satisfeito o pedido da população ao governo.
1936 – Lei sancionada pelo prefeito Felício Laurito, de São Bernardo, isenta de impostos casas econômicas para
residências construídas em grupo de 15 unidades até 30 de junho de 1938.
1951 – Cartaz do rádio: Parada Musical Philco, com Lúcio Alves, todas as quartas-feiras pela Rádio Cultura.
1976 – São Caetano inaugura a Praça da Bíblia, na Avenida Presidente Kennedy.
Inaugurado o novo prédio do Centro Educação do Sesi 265, no Parque Novo Oratório, em Santo André.
1986 – Chuvas causam muitos estragos. Bombeiros atendem 25 ocorrências, a mais grave em Diadema, onde morador ficou praticamente soterrado. Em Santo André, seis casas da Rua Álvaro Anes, no bairro Campestre, foram invadidas pelas águas.
Em São Caetano, quatro casas inundadas na Rua Oswaldo Cruz. Em São Bernardo, as Vilas Olga e Alcântara são as mais
atingidas.
1991 – Entidades do Grande ABC, coordenadas pela Acisa (Associação Comercial e Industrial de Santo André) se uniram para reivindicar junto ao governador Luiz Antonio Fleury a eleição de uma diretoria regional para a CTBC (Companhia Telefônica da Borda do Campo). A CTBC, desde 1990, vinha sendo administrada pela Telesp. Segundo o presidente da Acisa, Wilson Ambrósio, a CTBC vinha sendo deteriorada.


Hoje...

Dia do Radialista, para lembrar o dia do nascimento do compositor, músico e radialista Ary Barroso.
Anteriormente, o Dia do Radialista era comemorado em 21 de setembro, em alusão a um artigo de Getúlio Vargas,
de 1943, voltado à classe. Uma terceira data, 25 de setembro, é dedicada ao Dia do Rádio

Santos do Dia
Prosdócimo

Ernesto de Zwiefalten
Augusto Ramirez Monastério
Vilibrordo. Monge beneditino

Municípios Brasileiros
Aniversariantes do dia: no Rio Grande do Norte, Alexandria; no Tocantins, Arapoema; em Goiás, Bom Jesus de Goiás; na Paraíba, Caiçara e São José de Caiana; no Espírito Santo, Ibatiba; no Paraná, Jaguapitã; em Rondônia, Jaru; no Pará, Santana do Araguaia; e na Bahia, Simões Filho
 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;