Fechar
Publicidade

Domingo, 29 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Cemitérios da região abrem normalmente no Dia de Finados

DGABC/ Celso Luiz Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Administrações, entretanto, reforçam pedido de uso de máscara e álcool em gel


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

31/10/2021 | 01:01


Terça-feira é celebrado o segundo Dia de Finados em meio à pandemia de Covid-19, que provocou mais de 600 mil mortes no País e forçou isolamento físico para tentar conter a disseminação do vírus. Se no ano passado as regras de distanciamento estavam mais rígidas, desta vez os cemitérios do Grande ABC irão funcionar normalmente, sem veto ou limitação de público – exigências ainda seguem o uso de máscara e de álcool em gel, além da prudência sobre a aglomeração.

Nesta semana, a equipe do Diário esteve no Cemitério da Saudade, em Santo André, na Vila Assunção, e constatou que a movimentação era bem maior do que a ocorrida no ano passado.

Equipes especializadas em limpezas de jazigos caminhavam por entre as quadras e sepulturas da necrópole para arrumar as lápides. Baldes, vassouras e rodos eram facilmente vistos encostados nas sepulturas. O cheiro de produtos de também podia ser percebido, quebrando um pouco do aspecto sinistro que paira em todo cemitério. 

Em um dos cantos mais afastados do cemitério, Maurício dos Santos, 60, abria a portinhola de um jazigo para começar a limpar o jazigo. Santos faz parte de equipe especializada em limpeza cemiterial e atua na atividade há mais de 20 anos. Além de limpeza, o homem também realiza pequenos reparos caso as sepulturas estejam avariadas.

“Gosto de fazer este tipo de serviço. Acho muito importante, principalmente para que a família chegue aqui no Dia de Finados e encontre as lápides limpas e arrumadas”, disse. Souza tinha expectativa de que, sozinho, limparia quase 30 jazigos. 

A aposentada Neli Nasser Bartoli de Ângelo, 74, entrou no cemitério com dois vasos de flores. Caminhou pelas ruas de servidão e quadras da necrópole para procurar a sepultura de sua cunhada. Parou por um momento em frente a lápide, suspirou e colocou as flores em cima do suporte, um de cada lado. Antes disso, com as mãos, retirou as folhas secas estavam sobre o item. 

“Não devemos lembrar de nossos entes queridos somente no Dia de Finados. Devemos nos lembrara sempre deles”, disse. “Venho todo ano visitar minha cunhada, que foi casada com meu irmão. Ela nos deixou muito rápido”, emendou emocionada. “Mesmo no ano passado, em meio à pandemia,vim trazer minhas condolências”.

CAMPANHA

A funerária Ossel, com atuação de destaque no Grande ABC, preparou promotores que ficarão na porta de quatro cemitérios de Santo André (menos no equipamento que fica na Vila de Paranapiacaba), entre 9h e 15h. e oferecerão vasos de terra com mensagem em papel semente, que poderão ser plantadas. Além disso, a funerária produziu quadro de homenagens para que as pessoas amarrem fitinhas, também distribuídas, para que escrevam suas memórias com os entes que partiram.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;