Fechar
Publicidade

Domingo, 5 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

IIF vê inflação nos EUA com sinais de maior persistência



28/10/2021 | 14:34


O Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês) afirma em relatório que o quadro nos Estados Unidos se destaca, no ambiente de problemas na cadeia de produção. Formado pelos 500 maiores bancos do mundo e com sede em Washington, o IIF diz que a situação no país é puxada pela forte demanda e considera que o cenário não deve ser visto como transitório.

Para o instituto, há sinais de superaquecimento na economia norte-americana, com impacto direto na inflação.

Segundo o IIF, os atrasos nas entregas nos EUA rivalizam com o que foi visto no Japão em 2011, após o acidente nuclear de Fukushima.

O instituto nota que o quadro destoa na economia americana desde o início de 2021, com atrasos em entregas.

O país continua a se destacar tanto nos atrasos em entregas quanto em remarcações de preços, diz o IIF.

Para o instituto, o núcleo do índice de preços de gastos com consumo (PCE, na sigla em inglês) dos EUA deve ficar em 2,8% no quarto trimestre de 2022, na comparação anual.

O resultado é bem superior aos 2,3% previstos em setembro pelo Fed, compara o IIF. "Em resumo, problemas na oferta têm um forte componente de demanda e sinalizam para inflação mais persistente, leia-se, menos transitória", acredita.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;